Raúl - Cosmos (Foto: Divulgação / Cosmos)

Raúl se aposentou pelo New York Cosmos (Foto: Divulgação / Cosmos)

LANCE!
18/01/2016
10:04
Madri (ESP)

Um dos maiores ídolo da história do Real Madrid, o ex-atacante Raúl concedeu uma longa entrevista para a revista Vanity Fair, que foi publicada nesta segunda-feira, e falou sobre diversos temas. Porém, o assuno que mais está sendo comentado na Espanha é sobre o que falou em relação à rivalidade com o Barcelona. O astro disse que é bom para os dois times, e garantiu ainda que fica feliz quando o time catalão vence a Liga dos Campeões.

- Já fui passear mil vezes em Barcelona com Mamen (Sanz, esposa de Raúl) e as pessoas nos trataram maravilhosamente. A rivalidade ajuda os dois clubes. O Barça não seria o que é sem o Real Madrid, e vice-versa. Eles se precisam mutuamente. Quando o Barcelona ganhar a Liga dos Campeões, eu fico contente, afinal é uma equipe espanhola, e não tenho problema nenhum em falar isso publicamente. Por que vou desejar mal a alguém? Não combina com o meu jeito - disse Raúl, que falou ainda sobre Pep Guardiola, que era seu rival em campo:

- A rivalidade era muito bonita, assim como tive com Puyol ou com Xavi. Pep e eu nos encontramos na seleção, sempre houve química. É um dos melhores treinadores da história.

Por falar em treinador, Raúl falou ainda sobre a possibilidade de exercer a função no futuro. Porém o eterno ídolo do Real Madrid disse que precisa ter calma para decidir se quer mesmo seguir neste carreira.

- Todos me falam isso, querem me empurrar isso. Preciso do meu tempo. A minha vida é muito clara, agora tenho que pensar, competir menos. Tenho um projeto de formação de jogadores, preciso aprender o que rodeia o futebol: direção esportiva, negócio... É um período de fazer coisas sem nenhuma pressão para decidir do que gosto e em alguns anos voltar ao Real Madrid - disse Raúl, sem especificar qual função deseja exercer nos Merengues.