HOME - Brasil x Peru - Eliminatórias para Copa-2018 - Neymar (Foto: Ale Vianna/Eleven/LANCE!Press)

Neymar é capitão e camisa 10 da Seleção Brasileira (Foto: Ale Vianna/Eleven/LANCE!Press)

Cristina Cubero - Mundo Deportivo - Pool do LANCE!
08/04/2016
11:32
Barcelona (ESP)

Copa América a partir das quartas de final e Jogos Olímpicos no Rio de Janeiro. Essa é a proposta que Neymar vai defender com o Barcelona. Dessa forma, poderia aproveitar o mês de férias e ainda atender os seus compromissos com a Seleção Brasileira.

A cadeia de televisão Globo comprou os direitos de transmissão da Copa América, a Copa do Centenário, que pela primeira vez será nos Estados Unidos. A retransmissão dessa competição teria um interesse nulo no Brasil se a Canarinha jogasse sem Neymar. Seria um investimento fracassado.

Como seria para a Nike um grande fracasso que o seu "jogador-franquia" na América, Neymar, não participasse em uma competição precisamente nos Estados Unidos, e que vai contar com Messi (Adidas) jogando pela Argentina.

Os interesses esportivos e extra-esportivos fazem que Neymar esteja pressionado ao máximo para estar no centenário da Copa América. O pai de Neymar já transmitiu à Seleção para que fiquem tranquilos, que o Brasil poderá contar com o atacante blaugrana nas competições. Assegurou a presença do filho defendendo a braçadeira de capitão, apesar das últimas críticas com sua atitude.

Mas o Brasil não existe sem Neymar. O camisa 10 é imprescindível tanto no plano esportivo, quanto no midiático, daí a pressão é máxima. O pai do craque tem um acordo com Josep Maria Bartomeu, presidente do Barcelona, para a assinatura da renovação do contrato, e está convencido de que não vai encontrar impedimentos para que Ney possa cumprir com as datas da Seleção nesse verão europeu, ainda que a decisão prejudique o time.

Cristina Cubero é repórter do 'Mundo Deportivo', pool do LANCE!
Confira a matéria na íntegra clicando aqui.