Ibrahimovic marcou o segundo gol da Suécia (FOTO: Jonathan Nackstrand / AFP)

Ibrahimovic marcou o segundo gol da Suécia (FOTO: Jonathan Nackstrand / AFP)

Roberto Assaf
14/11/2015
19:53
Colunista do LANCE!

A Suécia de Ibrahimovic deu o primeiro passo para obter vaga na Eurocopa 2016, ao derrotar a Dinamarca por 2 a 1, no duelo de ida dos playoffs para o torneio, realizado em Solna, no subúrbio de Estocolmo. Quem abriu mão de acompanhar a rodada da Série B do Brasileiro acabou sendo recompensado, pois a partida foi interessante do princípio ao fim.

A Dinamarca começou disposta a mostrar que não pretendia jogar atrás, tanto que teve o controle do jogo nos 15 minutos iniciais, quando a Suécia equilibrou as ações, e passou a criar oportunidades efetivas, a primeira com Berg batendo na pequena área para ótima defesa de Schmeichel. E como a ordem dos treinadores era praticar essencialmente o futebol ofensivo, a partida ficou interessante, lá e cá. Mas quem criava as melhores situações era a seleção da casa. Berg voltou a desperdiçar outra chance, chutando cruzado, à direita, para fora.

Mas a partida não tinha jeitinho de 0 a 0. Aos 44, um lance que poderia ter mudado a história do confronto: Bendter foi agarrado pela camisa por Johansson, mas o árbitro ignorou o pênalti. Na sequência, em jogada de velocidade, Lustig rolou para Forsberg, que acertou o canto direito: 1 a 0.
A Dinamarca regressou tentando retomar o pique do começo. Aos quatro minutos, porém, Kahlenberg derrubou Forsberg por trás, e Nicola Rizzoli, desta vez, marcou a penalidade, que Ibrahimovic cobrou à direita de Schmeichel: 2 a 0.


A desvantagem fez o time vermelho abraçar a dúvida cruel: evitar gols, para perder a vaga de vez, ou tentar marcá-los. A situação permaneceu durante meia hora. Depois disso, a equipe visitante decidiu sair em busca do golzinho que lhe permitiria jogar em casa por vitória simples. Aos 34, Pouvlsen desviou escanteio de cabeça e Jorgensen, de carrinho, diminuiu: 2 a 1.

A Suécia recuou para garantir a vitória. Já não conseguia levar os contra-ataques adiante, e o adversário passou a pressionar. Cada bola alçada na área era razão para suspense. Ibra, esgotado, deixou o campo aos 36. Duas cabeçadas, de Pouvlsen e Jorgensen, por pouco não deixaram o placar igual. Terça a bola rola em Copenhagen. Difícil fazer previsão. Mas a Suécia entra com a vantagem do empate.