LANCE!
29/04/2016
16:42
Milão (ITA)

Dois dos maiores clubes da Europa, que são vizinhos, mas que estão em baixa, podem ter a mesma salvação nos próximos meses. Internazionale e Milan, que juntos somam 36 títulos do Campeonato Italiano e mais 10 da Liga dos Campeões, podem ser vendidos para grupos chineses em breve. Ambos com muito dinheiro, e que oferecem a possibilidade de transferências de jogadores. Jackson Martínez e Alex Teixeira, por exemplo, podem ir para o Calcio.

A notícia da possível venda do Milan para grupos chineses é mais recente. Silvio Berlusconi, ex-primeiro-ministro da Itália e atual proprietário do Rossonero, ficou durante muito tempo negociando com Bee Taechaubol, da Tailândia, que ficou mais conhecido como Mr. Bee. Eles chegaram a conceder entrevistas juntos, mas a situação esfriou.

Berlusconi viu-se obrigado a procurar novos investidores, e segundo o "Corriere dello Sport", Jack Ma, homem mais rico da China, e Robin Li, o sexto nessa lista, fazem parte do grupo que quer comandar o Rossonero. Inicialmente, eles iriam investir 700 milhões de euros (R$ 2,7 bilhões) para comprar 70% do Milan, e o restante seria adquirido um ano depois.

Jack Ma, aliás, já é conhecido no futebol. Ele é dono do Alibaba, rede de comércio virtual que tem um valor avaliado maior do que gigantes como Amazon e eBay. Este grupo comanda 40% do Guangzhou Evergrande, time de Luiz Felipe Scolari, Paulinho e Jackson Martínez.

Magnatas que querem comprar o Milan estão entre os seis homens mais ricos da China

O magnata foi questionado nos últimos dias sobre a negociação e negou. Chegou até a se fazer de desentendido e perguntar "quem é Milan?". Porém, as informações nas imprensas de China e Itália são cada vez mais fortes.

Já a Internazionale está em negociação com o Suning Commerce Group, gigante chinesa do mercado de varejo, segundo o "Gazzetta dello Sport". A rede tem uma fortuna avaliada em 15,5 bilhões de euros (R$ 61 bilhões), e comanda o Jiangsu Suning, time de Alex Teixeira, Ramires e Jô.

A Inter já viveu um sonho semelhante. Em 2013 foi vendida ao magnata indonésio Erick Thohir, que chegou com a promessa de revolucionar e investir pesado no time. Até chegou a fazer algumas contratações... Mas os Nerazzurri vivem um jejum de títulos desde 2011.

Apesar de o magnata ter alguma resistência, existe uma pressão forte para que ele saia do clube italiano e venda os seus 70%. O grupo comandado por Massimo Moratti, ex-presidente da Inter, tem 29,5%, enquanto a Pirelli tem o restante.

Caso as duas negociações se concretizem, a tendência é que os dois clubes tenham investimentos poderosos. Além de uma migração direta de jogadores. O Milan pode ter Jackson Martínez e até Paulinho, enquanto a Inter pode ficar com Alex Teixeira.