Cristiano Ronaldo da Ásia (Foto: Divulgação)

"Cristiano Ronaldo da Ásia" reconhece que futebol em Myanmar ainda tem bastante amadorismo (Foto: Divulgação)

RADAR / LANCE!
04/11/2015
16:45
Burmese (MYA)

O faro de gol de Cristiano Ronaldo ganhou um concorrente à altura no quesito de média de gols por partida no cenário internacional. Atuando no modesto campeonato de Myanmar, na Ásia, o brasileiro Cezar, do Yangon United, está atualmente com a mesma média fantástica de 1,04 gol/jogo do craque do Real Madrid (que tem 326 gols em 313 partidas).

Atacante do elenco campeão da Série B pelo Atlético-MG, Cezar chegou ao país em 2012, e já marcou 105 gols em 101 partidas. Além disto, obteve uma série de conquistas e feitos:

- Nosso time é o melhor do país, tem muitos jogadores de qualidade. Eu fui três anos seguidos artilheiro e campeão nacional, e completei a marca de 100 gols com a camisa do Yangon em apenas 97 jogos - revelou, à ESPN.

Pelo clube, ele já sagrou-se campeão das edições de 2012, 2013 e 2015 da MNL League. Pouco lembrado no Brasil, onde defendeu também clubes como Botafogo-SP, CRB, Red Bull Brasil e Monte Azul, Cezar é reverenciado no país. O jogador de 29 anos agradece o carinho dos fãs, e conta um pouco da rotina em Myanmar:

- Eles me chama aqui de Siadi, que na língua deles significa "o melhor". Dizem que sou o melhor jogador do país, sempre me chamam assim. Eles têm respeito e carinho por mim. Gosto muito dos meus companheiros, sei das dificuldades que eles passam e tento ensinar aos mais jovens o pouco que sei no dia a dia.

Questionado sobre o nível do campeonato local, o atacante reconhece que há uma série de limitações. Inclusive, no amadorismo dos clubes:

- Aqui no país falta profissionalismo, o pessoal ainda é meio amador, você vê coisas que nem no juvenil acontecem no Brasil, por exemplo. Mas creio que com o tempo futebol vai evoluir e crescer. Tailândia e Malásia eram assim, hoje já melhorou. Eles são profissionais só desde 2009, mas estão trazendo jogadores e dirigentes para fazer o futebol crescer.

Cezar contou até uma situação que costuma ser controversa em outros centros do futebol, mas é corriqueira no Yangon United

- Quando vamos jogar fora, na maioria das vezes tem três jogadores que vão sempre embriagados, chegam ao aeroporto de ressaca (risos). Mas na hora jogo eles vão muito bem. Aqui é a cultura deles, gostam de beber muito. Não depende de ganhar ou perder, mas sempre depois do jogos vão beber. É o costume do país, temos que respeitar, né? (risos).

Alheio às situações que assolam a MNL League, Cezar prossegue na busca de gols. E a torcida do Yangon United mantém o otimismo para que ele mantenha a média galáctica.