LANCE!
07/10/2017
18:33
Rio de Janeiro (RJ)

França e Suécia protagonizam uma corrida cabeça a cabeça para chegar à Rússia no ano que vem. As duas equipes triunfaram na rodada de ontem do Grupo A e apenas um ponto os separa, com vantagem para os Blues, tendo ainda mais um rodada a ser jogada.

Fora de casa, a França bateu a Bulgária por 1 a 0, com gol de Matuidi. E se de um lado o placar foi magro, o mesmo não pode-se dizer sobre a Suécia, que fez nada menos que 8 a 0 em Luxemburgo.

Na próxima rodada, a França encara a Belarus, em casa, enquanto a Suécia visitará a Holanda, que precisa de um milagre para buscar a repescagem.  Apesar da vitória por 3 a 1 sobre Belarus, que a deixou com 16 pontos, três atrás da Suécia e até com chances matemáticas de ir à repescagem. Mas, para isto, vai precisar de um milagre: descontar uma desvantagem de 12 gols de saldo. 

Apesar da vitória, os Blues não puderam celebrar muito. Com Mbappé, Griezmann e Lacazette em campo, o ataque não criou tantas oportunidades e a atuação ficou abaixo da expectativa criada.

O gol de Matuidi aconteceu logo nos primeiros minutos. Aos três minutos, Digne cruzou rasteiro, Griezmann ajeitou e o volante da Juventus, quase sem ângulo, balançou a rede, fazendo um bonito gol.

Mbappé e Griezmann ainda tiveram chance de ampliar a vantagem no primeiro tempo, mas não aproveitaram as oportunidades.

E a Bulgária por pouco não chegou ao empate em um lance que teve chances em sequência. Primeiro, Nedelev chutou e Lloris espalmou. Depois, Kostadinov desviou e obrigou o goleiro a fazer nova defesa. Slavche teve uma terceira oportunidade, mas a bola foi por cima.

Goleada sonora

O grande destaque do duelo entre Suécia e Luxemburgo foi o atacante Marcus Berg, que balançou a rede quatro vezes na goleada por 8 a 0.

Com o apoio da torcida, a Suécia chegou ao primeiro gol aos 10 minutos do primeiro tempo, em cobrança de pênalti de Granqvist. O segundo gol saiu oito minutos depois, com Marcus Berg, que ainda fez mais um antes do intervalo.

No segundo tempo, Berg marcou mais duas vezes – o quarto e o sétimo da Suécia. Granqvist, em novo pênalti, fez outro (o sétimo). Toivonen e Lustig completaram o placar para lá de elástico.