RADAR/LANCE!
14/12/2016
17:34
Rio de Janeiro (RJ)

Brasileiros seguem balançando as redes no Mundial de Clubes. Desde 2000, quando a Fifa passou a organizar o torneio, apenas em duas edições jogadores brazucas não anotaram gols: em 2012, o Corinthians foi campeão com dois tentos do peruano Paolo Guerrero e, em 2014, o campeão foi o Real Madrid, novamente sem brasileiro marcando.

Nesta temporada, Ricardo Nascimento ficou marcado negativamente ao empurrar contra seu próprio gol, na derrota do Mamelodi Sundowns, da África do Sul, por 4 a 1 para o Jeonbuk Motors, da Coréia do Sul. Na edição anterior, o meia Paulinho, do Guangzhou, da China, fez o tento que classificou sua equipe à final diante do Barcelona. 

Em 2009, o atacante Denilson fez quatro gols na campanha do Pohang, da Coreia do Sul, e estabeleceu o recorde de gols do país no torneio. Dividem o segundo lugar Romário, Ronaldinho Gaúcho e Washington. Romário fez  três gols pelo Vasco, na primeira edição, em 2000. Já o meia marcou por Barcelona (2006) e Atlético-MG (2013), mas terminou a competição sem conquistar o título. Washington, o Coração Valente, também fez três pelo Urawa Reds, do Japão, em 2007.

Goleadores em 2000, Edmundo e Edilson estiveram nos elencos de Vasco e Corinthians, respectivamente. O Animal  fez seus gols contra South Melbourne e Manchester United, enquanto o Capetinha marcou contra o Real Madrid.
Amoroso marcou pelo São Paulo contra o Al Ittihad, da Arábia Saudita.

Alecsandro, Adriano, Amoroso, Edmundo, Edílson e Fernando Baiano outros brasileiros que deixaram suas marcas na competição. Cada um deles soma dois gols em jogos válidos pelo Mundial de Clubes.