Fatma Samoura - Fifa

Fatma trabalha na ONU (Foto: Andreea Campeanu / AFP)

LANCE!
13/05/2016
15:10
Cidade do México (MEX)

Pela primeira vez, a Fifa vai ter uma mulher como secretária-geral. A entidade escolheu a senegalesa Fatma Samba Diouf Samoura como sua nova representante para a vaga que era do francês Jerome Valcke, afastado de todas as atividades ligadas ao futebol após escândalos de corrupção. Ela é conhecida por ter trabalhado por 21 anos em programa da ONU na África, especialmente na Nigéria.

- Fatma é uma mulher de experiência internacional e visão, que trabalhou para resolver alguns dos maiores problemas de nossos tempo. Ela já provou sua habilidade de construir e liderar equipes e melhorar a maneira como essas organizações desempenham seus trabalhos. Na nova Fifa que queremos, ela também entende que transparência é o coração de qualquer entidade bem gerenciada - disse Gianni Infantino, presidente da Fifa, em congresso na cidade do México.

A senegalesa passará por testes de elegibilidade, coordenados por um comitê independente. Se estiver dentro das regras do Estatuto da Fifa, ela já assume a função de secretária-geral já no mês de junho.

- É essencial para a Fifa ter novas perspectivas, fora das tradicionais visões dos executivos de futebol, enquanto continuamos a restaurar a credibilidade e reconstruir a organização. Ninguém exemplifica isso melhor do que Fatma, e estamos muito felizes de ter uma adição dessa ao nosso time

Gianni Infantino - Fifa
Infantino discursa em congresso (Foto: Alfredo Estrella / AFP)

Samoura trabalhou em seis países africanos - Djibouti, Camarões, Chade, Guiné, Madagascar e Nigéria - desde que assumiu o posto de gestora de logística do Programa Mundial de Alimentação da ONU, em 1995.

- Hoje é um dia maravilhoso para mim, e estou honrada em assumir o posto de secretária-geral da Fifa. Acredito que o posto é adequado às minhas habilidades e experiências, e vou dar o máximo para fazer o futebol crescer no mundo - disse a senegalesa, que fala quatro idiomas: francês, inglês, espanhol e italiano.