HOME - Gianni Infantino é eleito presidente da Fifa (Foto: Fabrice Coffrini/AFP)

Gianni Infantino aprovou o uso experimental do replay em lances duvidosos (Foto: Fabrice Coffrini/AFP)

LANCE!
05/03/2016
19:49
Cardiff (PDG)

"Uma decisão histórica". Assim definiu Gianni Infantino, novo presidente da Fifa, a decisão tomada neste sábado em reunião do International Board em Cardiff, no País de Gales, que definiu que a partir da próxima temporada europeia o uso de replays em lances duvidosos serão testados.

- Hoje (sábado) tomamos uma decisão histórica para o futebol. A Fifa e a International Board estão iniciando agora um debate e não o encerrando. Temos que mostrar que estamos escutando os torcedores, os jogadores e o futebol. Estamos ouvindo o futebol e aplicando o senso comum - disse o novo presidente da Fifa, em coletiva neste sábado.

Os testes começarão no segundo semestre de 2016, e seguirão por duas temporadas europeias, até junho de 2018. O recurso do vídeo estará condicionado a quatro condições específicas; São elas: para determinar se um gol foi marcado, caso de expulsão, marcação de pênalti e para identificar um determinado jogador.

O uso do replay durante as partidas funcionará da seguinte maneira: existirá um assistente com acesso a vídeos. Caso o árbitro tenha alguma dúvida, ele poderá pedir o auxíliao de tal assistentes, que poderá assistir o replay. Caso perceba alguma infração não assinalada pelo árbitro, o assistente poderá avisar ao árbitro principal.

Agora, a International Board se reunirá para definir quais torneios passarão pelos testes nos próximos anos. O próximo encontro da entidade está marcado para o dia 4 de março de 2017, em Londres.