Sepp Blatter - FIFA (Foto: Sebastien Bozon/ AFP)

Blatter disse que se EUA fossem escolhido para sede de 2022, nada disso teria ocorrido (Foto: Sebastien Bozon/ AFP)

LANCE!
24/02/2016
10:44
Zurique (SUI)

Ex-presidente da Fifa, Joseph Blatter falou, em entrevista ao jornal francês "L'Equipe", sobre as investigações do FBI sobre a corrupção na entidade. O cartola disse que sentiu medo - inclusive fisicamente - quando a polícia prendeu sete dirigentes da organização, entre eles o ex-mandatário da CBF José Maria Marin.

- Tive a sensação de estar abandonado. Nesse dia me disse:  ‘Até Deus me abandonou'. Quando te cai uma coisa assim... Foi terrível, senti que tudo desabava. Primeiro, fiquei nervoso, logo depois, tristeza - disse Blatter.

- Quando algo assim cai sobre sua cabeça, é terrível. Eu tinha a sensação de que tudo estava desmoronando. No começo, senti raiva e tristeza. Aquele dia foi um rompimento em minha vida, o dia que quero esquecer.

O ex-mandatário admitiu ter sentido medo depois das prisões dos dirigentes, apesar de não esperar ser detido antes da eleição.

FIFA  Sepp Blatter Michel Platini (foto:Mchael Buholzer/AFP)
Blatter e Platini foram punidos (foto:Mchael Buholzer/AFP)

- Não vejo por que eles viriam até mim, mas sim, eu estava com medo. Além disso, este tipo de ataque é feito para assustar as pessoas. É incrível o que aconteceu.

Blatter disse ainda que poderia ter destino diferente se os Estados Unidos fossem escolhido como sede da Copa do Mundo de 2022, e não o Qatar, como ocorreu.

- Se tivessem votado pelos Estados Unidos, os norte-americanos não teriam tido razões para atacar a Fifa, porque teriam tido seu Mundial e hoje eu teria finalizado meus quatro últimos anos de mandato tranquilo - disse o ex-dirigente, que completa em março 80 anos de idade.

O suíço foi banido pelo Comitê de Ética da Fifa por oito anos juntamente com Michel Platini, ex-presidente da Uefa. Ambos foram punidos após um pagamento mal explicado recebido pelo francês. Blatter criticou a postura do ex-jogador nos bastidores.

- Não sei por que ele queria que eu saísse das eleições de 2015. O perguntei, mas ele não respondeu. Disse a meu irmão: ‘Diga para ele não concorrer, ou terminará na prisão'. Ele estava ciente do que ia acontecer? A história dirá um dia