HOME - Brasil x Peru - Eliminatórias para Copa-2018 - Dunga (Foto: André Mourão/MoWA Press)

Dunga elogiou a atuação brasileira em Salvador (Foto: André Mourão/MoWA Press)

RADAR/LANCE!
18/11/2015
01:12
Salvador (BA)

O semblante ameno com a goleada sobre o Peru denunciou o tom do técnico Dunga durante a coletiva de imprensa na Arena Fonte Nova na madrugada desta quarta-feira. O treinador reconheceu a boa atuação da equipe e a satisfação por terminar o ano dentro da zona de classificação das Eliminatórias.

- Acho que o ponto positivo é que mostramos a escola brasileira. Apostamos nos dribles, partimos para cima do adversário, tivemos a humildade na hora da marcação. O Peru é um adversário sólido, com força. E conseguimos impor o nosso jogo. O objetivo maior é estar entre os quatro primeiros e estamos neste momento. Estamos encaixando as peças aos poucos - declarou.

A boa atuação em Salvador aliviou um pouco a cobrança sobre o trabalho de Dunga. Apesar de não ter sido abordado sobre o tema, o treinador fez questão de fazer um balanço positivo sobre 2015, mas reconheceu que ainda precisa ajudar alguns pontos para os jogos futuros.

- Posso dizer fecho o ano com mais certezas aqui dentro. Sou um melhor profissional do que ontem. Estamos no caminho certo. Nos dois jogos em casa vencemos e marcamos seis gols, algo para se destacar em uma competição complicada como as Eliminatórias. Buscamos o empate contra a Argentina, que mesmo desfalcada tem qualidades e mostrou isso na Colômbia. Isso é um bom sinal do nosso trabalho - avaliou.


No entanto, a falta de tempo para treinar e o longo período sem jogos até o ano que vem (A Seleção só se reune em março para enfrentar Uruguai e Paraguai) preocupa Dunga. As constantes mudanças na equipe também foram motivos para o técnico fazer um questionamento:

- É claro que o pouco tempo de treino atrapalha. Teremos também um longo período sem nos reunirmos. Nesse período observamos e conversamos com os jogadores. Mas a gente só pode torcer para eles estarem em um bom momento, físico e técnicamente. Outro ponto é que eu mudo o time de acordo com as necessidades. Aqui se o treinador muda algo o mundo desaba. Na Europa o cara é estudioso - afirmou.

Por fim, Dunga elogiou a atuação de Neymar e declarou torcida para que o capitão brasileiro esteja entre os três finalistas da Bola de Ouro da Fifa.

- O Neymar pode não ter sido brilhante, mas chama a marcação e abre espaços para os companheiros. Sem dúvida tem totais condições de estar entre os finalistas da Bola de Ouro por tudo que fez nos últimos meses. Estamos na torcida para isso acontecer - finalizou.