Müller - San Marino x Alemanha

Müller passou em branco diante de San Marino (Foto: Vincenzo Pinto / AFP)

LANCE!
15/11/2016
08:35
Berlim (ALE)

O atacante Thomas Müller detonou a seleção de San Marino, que foi derrotada pela Alemanha, na última sexta-feira, por 8 a 0. O jogador do Bayern de Munique declarou que jogos como este, contra times sem relevância no futebol internacional, 'não tem nada a ver com o futebol profissional' e que poderia ser desastroso, com risco de lesões aos atletas.

- Não entendo o significado de jogos como estes, ainda mais com uma agenda tão ocupada quanto a nossa. Entendo a importância para eles, especialmente jogando contra nós, os campeões do mundo, mas também entendo que só podemos nos defender com um trabalho sério. E exatamente por esse motivo, no entanto, me pergunto se esses não são jogos que nos levam a correr riscos desnecessários. Não tem nada a ver com futebol profissional - declarou Müller.

No entanto, o diretor de comunicação de San Marino disparou contra o atacante alemão, que vive má fase na temporada e passou em branco no confronto no massacre por 8 a 0, válido pela quarta rodada das Eliminatórias da Copa do Mundo de 2018.

- Não é capaz de marcar gols nem em equipes tão ruins como a nossa. O futebol não é propriedade de Beckenbauer ou Rummenigge, mas sim de todos os que o amam. Os alemães não mudaram e a história já ensinou que o 'bullying' não é garantia de vitória - postou o dirigente, no Facebook.

Joachim Low - Alemanha
Löw colocou panos quentes na polêmica (Foto: Vincenzo Pinto / AFP)

A polêmica declaração de Müller repercutiu na coletiva do técnico Joachim Löw na última segunda-feira, véspera do amistoso contra a Itália, em Milão. O comandante fez questão de colocar panos quentes no assunto.

- Não é verdade que não respeitamos o time deles, acho que a gente respeitou muito, porque desde o início dissemos que não teríamos parado de jogar e atacar independentemente do resultado ou número de gols. Eu acho que o Müller disse o que disse, porque ele e outros jogadores da nossa seleção estão acostumados a enfrentar jogadores profissionais e a maioria dos jogadores de San Marino são amadores, o que é totalmente diferente - afirmou Löw.