Lazlo Dalfovo
08/01/2017
10:05
Valencia (ESP)

Há quase duas semanas, o Valencia teve a sua crise acentuada ao ser goleado pelo Celta, em casa, pelas oitavas de final da Copa do Rei. Na ocasião, Diego Alves, que vê sua equipe capengar no Campeonato Espanhol, não entrou em campo. Em entrevista ao LANCE!, o goleiro tentou explicar a turbulenta fase do time de Mestalla.

- O Valencia vive um momento de transição. Há alguns anos, o clube foi vendido para o magnata Peter Lim, de Cingapura. Houve diversas mudanças, de treinadores, inclusive. Há muita pressão, a torcida aqui é muito exigente. Temos um elenco bastante qualificado, porém o momento não é positivo. A gente se cobra muito nos treinos. O Valencia não merece passar por essa situação. Ficamos triste, mas somos nós que temos a capacidade de mudar - analisou o brasileiro.

'O Valencia não merece passar por essa situação'

Atualmente, o Valencia, que viu o experiente técnico Cesare Prandelli se demitir após três meses no cargo, ocupa a frustrante 17ª posição na tabela da Liga.

Além de comparar a pressão atual com a que presenciou nos tempos de Atlético-MG, Diego salientou que, neste momento, evita acompanhar noticiários e redes sociais.

- O Atlético-MG foi uma grande escola, pelo momento difícil que eu passei lá. Sofri muito no começo, mas aprendi muito como pessoa. Teve uma situação em que a fase era tão ruim que não podíamos sair do hotel. No Valencia, há também muita pressão, apesar de ser menor do que a que ocorre no Brasil. Aqui tem um certo respeito, junto a cobranças, até por normas e certeza de punições - disse Diego, complementando:

- Não gosto de acompanhar noticiário, nem rede social. Acho que, em um momento como esse, é prejudicial. Até porque, temos certeza que não terão elogios por agora. Vínhamos de boas temporadas. A torcida lembra disso e esperava muito de nós. O futebol espanhol está muito mais equilibrado. 

Nesta segunda-feira, o Valencia de Diego Alves terá a oportunidade de dar o primeiro passo para se afastar da crise. Fechando a 17ª rodada do Espanhol, visita o Osasuna, lanterna da competição, às 17h45 (de Brasília).