Benzema é criticado por ter cuspido após a Marselhesa (Foto: Reprodução / Twitter)
LANCE!
24/11/2015
15:59
Madri (ESP)

A temporada 2015/2016 tem sido um pesadelo para Karim Benzema. O atacante, que é investigado por participação no caso de chantagem a Valbuena, agora se meteu em mais uma polêmica. Ele foi flagrado cuspindo no chão após a execução da Marselhesa antes da partida entre Real Madrid e Barcelona, no sábado. A atitude foi apontada como desrespeito à França e já há quem apoie que ele seja banido da seleção gaulesa.

Muitos torcedores ficaram revoltados com o ato praticado por Benzema e não querem mais vê-lo vestindo a camisa da França, que será sede da Eurocopa no ano que vem. E a reação recebeu o apoio da deputada Nadine Morano, representante do país no parlamento europeu. Pelas redes sociais, ela considerou a atitude do atacante como 'indesculpável'.

- Karim Benzema nunca mais na equipe da França. Antes do jogo, um comovente tributo foi realizado para as vítimas dos atentados em Paris. Os jogadores ouviram juntos a Marselhesa tocada no piano, mas ele cuspiu ao final da execução. Este é um ato de desprezo e insulto às vítimas, suas famílias e toda nação. Todos sabem o fascínio que jogadores de futebol despertam nos jovens e têm que mostrar seu melhor comportamento. Depois de tolerar por muito tempo vaias contra a Marselhesa em estádios de futebol, exigimos uma forte punição a Benzema. Não há desculpas para o indesculpável. Benzema deve ser permanentemente excluído da seleção francesa.

Mas há quem está ao lado do atacante nas redes sociais. Para alguns torcedores, o ato foi um caso sem intenção e que não há relação com a Marselhesa ou os atentados terroristas em Paris, no dia 13.

Apesar de não haver confirmação da intenção, o atacante tem um histórico de protestos contra o hino francês e não canta sua letra por considerá-la xenofóbica. Benzema é filho de imigrantes argelinos.