Marco Polo Del Nero (Foto: Igor Siqueira)

Marco Polo Del Nero (Foto: Igor Siqueira)

Igor Siqueira
26/11/2015
13:19
Rio de Janeiro (RJ)

O presidente da CBF, Marco Polo Del Nero, entregou nesta quinta-feira, durante reunião do Comitê Executivo da Conmebol, uma carta de renúncia ao Comitê Executivo da Fifa. Fernando Sarney, vice-presidente da CBF, foi indicado por Del Nero para ser seu substituto e foi aceito pelos dirigentes sul-americanos. A confirmação oficial da entrada de Sarney na Fifa se dará na próxima reunião em Zurique, semana que vem.

- Eu estou há 26 anos aqui na CBF, desde 1989. Depois me tornei vice em 2004. E desde então tenho sido vice. É um processo de ascensão natural por atuar muitos anos aqui. O presidente Marco Polo me indicou para o lugar dele. Em função da Conmebol e da CBF, ele resolveu abrir mão da Fifa. Fomos aprovamos na assembleia da Conmebol. Recebi com muita honra e orgulho de representar a América do Sul - afirmou Sarney em entrevista ao LANCE!.

Del Nero assumiu a cadeira na Fifa após a renúncia de Ricardo Teixeira, em 2012. Mas decidiu não sair mais do Brasil desde que José Maria Marin, ex-presidente da CBF, foi preso em Zurique, às vésperas da eleição da Fifa, por ser acusado de receber propina.

Del Nero não tem nome citado nas investigações do FBI, mas um co-conspirador com as mesmas credenciais dele até então - dirigente da CBF, da Conmebol e da Fifa - teria dividido o dinheiro do suborno recebido por Marin.

Os cartolas sul-americanos ainda estão reunidos na CBF, onde chegaram às 9h, e também almoçaram na entidade. Eles ainda não definiram o futuro da outra cadeira vaga no Comitê da Fifa, que era do colombiano Luis Bedoya, que renunciou ao cargo. Pode ser que isso aconteça em uma outra oportunidade.

Novo representante sul-americano na Fifa, Fernando Sarney - filho do ex-presidente José Sarney - tem 60 anos e é vice da CBF para a região Norte.