Aloisio Chulapa

Segundo médico italiano, cerveja é bom para os jogadores. O atacante Aloísio é fã da bebida (Foto: Reprodução)

RADAR/LANCE!
25/02/2016
15:36
Rimini (ITA)

Muitos jogadores gostam de tomar aquela cervejinha. Um exemplo é o atacante Aloísio Chulapa, que até apelidou a bebida de 'danone'. E segundo o médico da seleção italiana, a bebida até faz bem para os atletas, desde quando consumida em doses moderadas. Em um festival de cerveja na Itália, Luca Gatteschi disse que a bebida é melhor do que outros suplementos.

- A cerveja tem efeitos positivos por conter uma quantidade menor de açúcar, assim como quantidades significativas de magnésio, fósforo, cálcio e do complexo vitamínico B. Com moderação, cerveja é mais efetiva que outros suplementos porque é mais completa - afirmou Gatteschi, que é médico e nutricionista da Itália desde 2006, a Gazzetta dello Sport.

Gatteschi diz que a cerveja é boa para a saúde e que é possível liberar o consumo da bebida nas concentrações. No entanto, ele voltou a destacar que os benefícios só são alcançados em doses moderadas.

- Há estudos que mostram como o uso moderado de cerveja pode ser benéfico àqueles com diabetes ou que têm doenças cardíacas. Há uma sugestão geral de uma dose de álcool para as mulheres e duas para os homens por dia. O segredo está nos grãos e no lúpulo, o último tem propriedades antioxidantes e há trabalhos científicos que monitoram seus efeitos de neuroproteção.

No entanto, o médico da Azzurra destacou que a cerveja só deve ser consumida depois da partida e nunca antes de o jogo começar. E insistiu em dizer que isso vale para o consumo moderado da bebida.