LANCE!
04/07/2018
19:30
Madrid (ESP)

O casamento entre Cristiano Ronaldo e Real Madrid parece estar perto do fim. Com os grandes rumores de que o português aceitou uma proposta da Juventus, muito tem se falado a respeito do craque e do clube espanhol. 

A briga entre Cristiano e Florentino Pérez, presidente do Real Madrid, parece ser de longa data. Segundo o que o jornal espanhol "Marca" irá estampar em sua capa desta quinta-feira (5), em junho de 2017, o presidente teria prometido uma melhoria no contrato do jogador, o que não aconteceu. No início de 2018, Ronaldo reclamou e o clima esquentou entre as partes.

O melhor do mundo não teria gostado da falta de sensibilidade de Florentino, o que o irritou. Na época, segundo o diário espanhol, o clube teria aceitado a possibilidade de se desfazer de seu principal astro e não faria tanto esforço para manter o craque no elenco merengue.

Além de não gostar do contato com Florentino, Cristiano teria ficado incomodado com a sombra de Neymar, que era ventilado no Real Madrid praticamente durante toda semana da janela de transferências. Zidane, então treinador da equipe, fazia o possível para manter CR7 feliz no vestiário.

Foi aí que o presidente do Real Madrid teria colocado uma proposta de renovação com uma multa rescisória de 100 milhões de euros (R$456 milhões). Cristiano, por sua vez, não gostou e teria exclamado com o presidente do Real:

- Se valho apenas 100 milhões, é porque não me querem aqui - se referindo ao valor da multa em comparação ao valor que foi pago pela sua transferência. Na época, o Real Madrid pagou 90 milhões de euros (R$410 milhões) ao Manchester United para tirar o então melhor do mundo do clube inglês.

As informações dadas pelo "Marca" enfatizam que o craque português se viu desvalorizado pelo clube e que assim que viu o documento de sua multa rescisória, tomou a decisão de mudar de clube ao final da temporada.