LANCE!
02/04/2016
17:28
Barcelona (ESP)

O Real Madrid contrariou todos os prognósticos e o favoritismo do rival para bater o Barcelona, em pleno Camp Nou, por 2 a 1, de virada. De quebra, quebrou a série invicta de 39 jogos dos catalães. Messi, que buscava o gol 500 na carreira, passou em branco. Benzema e Cristiano Ronaldo marcaram os gols, enquanto Piqué descontou.

O Barcelona ficou no ataque durante praticamente todo o jogo e foi superior ao Real no primeiro tempo e em boa parte do segundo, quando já vencia por 1 a 0. Mas o gol de Benzema calou o Camp Nou e o ímpeto catalão diminuiu um pouco. Nos últimos 15 minutos, os visitantes se impuseram, com gol mal anulado de Bale e Cristiano Ronaldo decisivo. Casemiro foi um monstro no meio de campo, anulando as principais jogadas de ataque dos anfitriões.

Com o resultado, o Barcelona segue com 76 pontos, mas vê os rivais se aproximarem. O Atlético de Madrid, que bateu o Betis por 5 a 1, tem 70, contra 69 do Real Madrid.

Antes da partida, a torcida do Barcelona protagonizou um verdadeiro show, com mosaico e bandeiras em homenagem a Johan Cruyff, que morreu no último dia 24 de março, vítima de câncer.

O Barcelona iniciou a partida como de costume: posse de bola e toques envolventes, sempre em busca de algum integrante do trio MSN. Por outro lado, o Real esperava o adversário, apostando na marcação de Modric, Casemiro e Kroos para sair no contra-ataque. No entanto, eram raras as aparições merengues no setor ofensivo.

Logo no início de jogo, o Barcelona deu seu cartão de visitas. Após cobrança de tiro de meta de Bravo, a bola sobrou para Neymar. O atacante avançou e cruzou na medida para Suárez, mas o uruguaio furou na cara de Navas e perdeu gol claro.

Luis Enrique - Barcelona x Real Madrid
Luis Enrique orienta jogadores no clássico (Foto: Pau Barrena / AFP)

Os catalães seguiam com a posse de bola, encurralando o Real Madrid em seu campo de defesa. A equipe visitante sentia a falta de um meia - que poderia ser James Rodríguez - para fazer a ligação com o ataque. Sem essa transição, ficava fácil para o Blaugranas, que chegaram novamente com perigo após troca de passes entre o trio MSN. Iniesta, contudo, chutou em cima da defesa.

A primeira defesa de Navas saiu aos 19 minutos. Pepe saiu jogando errado, o Barcelona recuperou a bola e Rakitic exigiu boa intervenção do costarriquenho. Logo em seguida, os catalães pediram pênalti após Messi tentar driblar Sergio Ramos e cair na área. Após o árbitro mandar seguir, a torcida passou a balançar bandeiras na arquibancada em forma de protesto.

O Real só foi visto com perigo no campo de ataque aos 24 minutos, quando Cristiano Ronaldo fez linda jogada pela direita, driblou Mascherano e chutou para defesa de Bravo. O Barça seguia com a bola, mas não conseguiu furar a meta dos Madridistas.

Na volta do intervalo, o panorama permaneceu inalterado. O Barça com a bola e o Real apenas se defendendo. A postura cautelosa dos visitantes colocou os catalães ainda mais incisivos no ataque. Messi obrigou Navas a excelente defesa, colocando para escanteio. Na cobrança, Rakitic colocou na cabeça de Piqué, que abriu o placar.

O gol não abalou o Real Madrid, que manteve sua postura em campo. E Marcelo, que já vinha sendo o desafogo entre a defesa e o ataque na falta de um meia, voltou a aparecer, dessa vez de forma mais decisiva. Ele arrancou pela esquerda e levou a bola até a entrada da área, quando rolou para Kroos. O alemão cruzou e Benzema, que estava sumido em campo, aproveitou e empatou a partida.

O Barcelona passou a cadenciar demais a bola, sentindo um pouco o gol. A torcida ficou calada e o Real melhorou, com mais presença no campo ofensivo. Suárez ainda acertou um lindo chute, mas a bola passou raspando a meta de Navas.

Zidane tirou Benzema, que não estava bem - apesar do gol - e lançou Jesé. Cristiano Ronaldo passou a ter mais liberdade no ataque para se movimentar. E o Real foi castigado pela arbitragem. Modric cruzou e Bale fez o gol da virada, mas o juiz deu falta do galês sobre Alba. Dois minutos depois, o camisa 7 merengue acertou o travessão.

Aos 37 minutos, Sergio Ramos levou o segundo amarelo e foi expulso. Mas o Real Madrid estava melhor. E tinha Cristiano Ronaldo. Carvajal disparou e rolou para Bale, que cruzou na medida para o português, que dominou no peito e chutou forte, embaixo das pernas de Navas. Era a virada merengue no Camp Nou. Foi o 29º de Cristiano Ronaldo, artilheiro isolado do Campeonato Espanhol.