LANCE
15/06/2017
12:35
Rio de Janeiro (RJ)

Com o mundial se aproximando, a Copa das Confederações serve como um esquenta para o mundialito, porém, com o passar dos anos a competição começou a ser deixada de lado.

Há Copa das Confederações surgiu em 1992, mas com outro nome. A Copa Rei Fahd reuniu Argentina, Estados Unidos, Arábia Saudita e Costa do Marfim na Arábia Saudita como uma prévia para a Copa do Mundo de 1994 que aconteceu no Estados Unidos.

As duas primeiras edições foram atípicas e a partir de 1997 houve uma regularidade de dois em dois anos. Porém, com o calendário apertado e pressão dos clubes, a Fifa passou a alongar o intervalo para quatro anos a partir de 2005. Além de aumentar o espaço de tempo, a entidade máxima do futebol mundial, aumentou o número de participantes, antes seis seleções disputavam o torneio, atualmente são oito.

Como uma prévia da Copa do Mundo da Rússia, a Copa das Confederações começa no próximo sábado e sem os prestígios dos anos anteriores. A Alemanha, atual campeã do mundo convocou uma seleção mista, enquanto o Chile nem se garantiu ainda para 2018. O Brasil, maior vencedor da competição, nem sequer vai disputar o torneio.

A crise econômica e as recentes medidas tomadas pelo governo da Rússia estão repercutindo no futebol do país, tirando a concentração de dirigentes e jogadores. Há pouco menos de um ano para o início da Copa do Mundo, o país vive em um clima parecido com o Brasil em 2013. Pessoas foram às ruas empunhando temas contra corrupção dos políticos e o bordão “Não vai ter Copa” vem sendo ecoado cada vez mais alto no Leste Europeu. 

As mobilizações contra Putin entram no pacote dos diversos desafios que a Rússia terá pela frente, além do mais, somente os quatro estádios escolhidos para receber os jogos da Copa das Confederações (de 17 de junho a 2 de julho) – Sochi, Kazan, São Petersburgo e o Spartak Stadium de Moscou – estão prontos. 

Fora todos os problemas que a Rússia vem enfrentando, recentemente a Fifa entregou um documento de mais de 1.300 páginas para a Justiça dos Estados Unidos e da Suíça, na intenção de atestar não ser uma organização criminosa. Os escândalos do mundo da bola estão ofuscando cada vez mais as competições e pode selar o destino da Copa das Confederações, que corre o risco de ser disputada pela última vez. 

Todos os campeões das Copas das Confederações:

- Argentina (1992) - chamada de Copa Rei Fahd

- Dinamarca (1995) - chamada de Copa Rei Fahd

- Brasil (1997)

- México (1999)

- França (2001)

- França (2003)

- Brasil (2005)

- Brasil (2009)

- Brasil (2013)