Paulo Autuori - Ludogorets

Equipe búlgara não revelou o tempo de contrato de Autuori (Foto: Divulgação)

LANCE!
06/06/2018
11:41
Razgrad (BUL)

Cotado para ser diretor do Flamengo, Paulo Autuori foi anunciado nesta quarta-feira como o novo treinador do Ludogorets, time com muitos brasileiros na Bulgária. Ele chega para substituir Dimitar Dimitrov, demitido no início da semana. O tempo de contrato não foi divulgado pela equipe europeia.

O técnico foi apresentado nesta quarta-feira uma semana após deixar o Fluminense, onde era diretor esportivo e ficou por cinco meses. Por conta de sua saída do Tricolor das Laranjeiras, Autuori foi cogitado para assumir a pasta no Flamengo, que está vaga desde a demissão de Paulo César Carpegiani.

- É uma honra para mim estar aqui e me tornar parte de um projeto ambicioso que continua a desenvolver o Ludogorets. Nos meus 43 anos de carreira, aprendi que tudo pode acontecer. Eu sei que quero estar nessa posição. Gastei meus últimos anos como manager no Brasil e sempre trabalhei em bons projetos. Quero que o time cresça e seja um sucesso - declarou o treinador:

- Estou bastante surpreso com as condições do clube, infra-estrutura excelente, organização incrível, tudo do mais alto nível. É muito importante estar novamente inserido no futebol Europeu, disputar uma Liga dos Campeões... E, ao mesmo tempo, uma responsabilidade muito grande de mudar um pouco a imagem do treinador brasileiro. Estou muito entusiasmado com esse novo trabalho - afirmou.

O Ludogorets vem ganhando espaço no cenário europeu, atuando em competições como a Liga dos Campeões e a Liga Europa. Para isso, a equipe búlgara conta com vários brasileiros em seu elenco: o goleiro Renan; os laterais Rafael Forster, Cicinho e Natanael; e os meias Lucas Sasha, Gustavo Campanharo, Wanderson Farias e Marcelinho.

- Nossa estratégia é crescer. Estabelecemos metas mais elevadas para nós - afirmou o diretor executivo do clube, Angel Petrichev.

O Ludogorets será o 12º time dirigido por Autuori no exterior. Além dos portugueses Benfica, Vitória de Guimarães, Nacional da Madeira e Marítimo, ele já comandou Alianza Lima, Sporting Crystal, seleção do Peru, Kashima Antlers, Cerezo Osaka, Al Raiyan e as seleções olímpica e principal do Qatar.