Silvio Berlusconi

Silvio Berlusconi esteve à frente do Milan durante 30 anos (Foto: Divulgação)

RADAR/LANCE!
05/08/2016
10:07
Milão (ITA)

Oficializou. Nesta sexta-feira, o Milan foi vendido para investidores chineses. Mais precisamente, 99,93% do clube foi negociado, sob condução de Silvio Berlusconi. Os valores giram em torno dos 740 milhões de euros (R$ 2,6 bilhões). 

O grupo Mas-Europe Investiment Management Changxing será o responsável por dirigir os rossoneros, afundados em dívidas milionárias e longe dos tempos de glória no cenário nacional e internacional. O acordo definitivo está previsto para ser assinado em dezembro. 

A possibilidade da venda do Milan foi levantada pelo próprio Berlusconi, em junho. O presidente, que exigiu que os futuros donos aceitassem investir pelo menos 350 milhões de euros (R$ 1,2 bilhão) nos próximos três anos em contratações, deixará o clube italiano após 30 anos de gerência. Ao todo, foram 28 títulos no futebol. 

Os novos donos do Milan são de um grupo formado pelo pelo Haixia Capital, fundo estatal da China para o desenvolvimento e investimentos, liderado pelo empresário Yonghong Li. Além dele, há outros investidores ligados ao governo do país asiático, de acordo com a imprensa italiana.

Contratações para 2016/17 à vista

Devido às negociações com o grupo chinês, o Milan ainda não tinha se agitado no mercado. Com a confirmação da venda, o clube deve, enfim, ir atrás de reforços para a temporada 2016/17. A primeira transferência, longe de ter um astro envolvido, deve ser o zagueiro paraguaio Gustavo Gómez, do Lanús.