Alexis Sanchez

Alexis Sánchez é o grande destaque das Eliminatórias para a Copa (Foto: Site da Federação de Futebol do Chile)

RADAR/LANCE!
11/11/2015
08:58
Rio de Janeiro (RJ)

Com base nas tradicionais notas concedidas pelos jornalistas do LANCE! nas fichas técnicas das partidas, veja quais jogadores obtiveram as pontuações mais altas e formam a seleção das Eliminatórias após as duas primeiras rodadas. Surpresa da competição graças ao bom futebol apresentado na vitória sobre a Argentina em Buenos Aires e no duelo debaixo de uma tempestade contra a Colombia, o Equador colocou e meio time. Foram quatro, além do treinador.

O Brasil pode não ter encantado, mas tem Luiz Gustavo e Willian na lista. último, aliás, foi o dono da segunda maior nota tomando a média das duas primeiras rodadas: 7,25. Um pouco acima do zagueiro uruguaio Godín, que se destacou fazendo gols nos dois jogos da Celeste, e atrás do atacante chileno Sánchez, que chegou aos 7,75.

A rodada dupla inicial da Eliminatória sul-americana acabou diferenciada por causa da ausência dos grandes astros. Tirando exatamente o atual líder das estatísticas Sánchez, todos os astros maiores das principais favoritas estiveram ausentes. Neymar (Brasil) e Suárez (Uruguai), suspensos; Messi (Argentina) e James Rodríguez (Colômbia), machucados. Isso sem contar o único jogador acima da média da Bolívia, o atacante Marcelo Moreno, que se nega a defender a seleção de seu país por causa de divergência com o treinador Baldivieso.

Eis abaixo a seleção

Goleiro - Muslera (Uruguai) - Nota 6,5

Seguro nas duas partidas, principalmente no segundo tempo de vitória por 2 a 0 sobre a Bolívia, na altitude (a primeira da Celeste em La Paz na historia Eliminatórias.

Lateral-direito - Paredes (Equador) Nota 6,5

Ausência nesta rodada (caiu da cama na concentração e teve convulsões, sendo cortado), o jogador conseguiu anular o argentino Kun Aguero na estreia equatoriana e conseguiu abrir uma pequena vantagem sobre o chileno Isla (6,25)

Zagueiros
Erazo (Equador) - Nota 7,0
Godín (Uruguai) - Nota 6,75


Erazo, que defende o Grêmio, se garantiu por causa da atuação muito consistente contra a Argentina e o gol que marcou abrindo o caminho para a vitória. Já Godín mostrou eficácia na defesa e no ataque: fez um gol em casa jogo do Uruguai e é o artilheiro da celeste. Se cuide, Suárez.

Lateral-esquerdo - Ayoví (Equador) - Nota 6,5

O veteraníssimo Ayoví é a maior referência equatoriana, manda e desmanda por lá. E em campo foi eficaz na bola parada e nas assistências. Numa rodada em que a concorrência deixou a desejar na sua posição, deitou e rolou nas duas rodadas.

Volantes
Luiz Gustavo (Brasil) - Nota 6,75
Noboa (Equador) - Nota 6,5


Pelas notas do L!, foi o jogador mais regular do sistema defensivo do Brasil e teve participação ativa na vitória sobre a Venezuela, principalmente no lance do primeiro gol. Noboa foi outro equatoriano que alavancou a nota por ter brecado o ataque argentino (principalmente Dí Maria) em Buenos Aires.

Meias/atacantes
Valencia (Equador) - Nota 7,0
Willian (Brasil) - Nota 7,25


Os dois ganharam musculatura por receberem uma nota 8,0. No caso de Valencia, na partida diante da Argentina, afinal, os gols do triunfo por 2 a 0 (Erazo e Caicedo) passaram por ele,ssim como quase todos os contra-ataques. Já Willian carregou nas costas toda a criação do Brasil e diante da Venezuela marcou duas vezes.

Atacantes
Sánchez (Chile) - Nota 7,75
Vargas (Chile) - Nota 7,0


O Chile não poderia ficar fora da lista e cravou os dois atacantes. Não por acaso, cada um fez três gols (foram responsáveis por todos os gols chilenos) e são os artilheiros das Eliminatórias neste momento. Alexis Sánchez, que se destacou na vitória sobre o Brasil e foi primoroso na vitória fora de casa obre arquirrival Peru (a primeira em Lima após duas décadas) conseguiu a melhor pontuação entre todos os 164 jogadores que entraram em campo nestas duas primeiras rodadas.

Técnico
Quinteros (Equador) 7,25


A nota 8,0 obtida por ter dado nó tático na Argentina e, no fim, fazer uma substituição muito feliz (a entrada de Martínez que fez o time ganhar força ofensiva no contra-ataque e chegar aos dois gols no trinfo por 2 a 0), fizeram este argentino naturalizado boliviano engolir a concorrência.