Jerome Valcke (Foto: Vanderlei Almeida/ AFP)

Comissão de investigação pediu prorrogação de suspensão de Jérôme Valcke(Foto: Vanderlei Almeida/ AFP)

RADAR/LANCE!
05/01/2016
13:15
Zurique (SUI)

O presidente da comissão de investigação do Comitê de Ética da Fifa, Dr. Cornel Borbély, concluiu o caso do secretário-geral da entidade, Jérôme Valcke, que atualmente está suspenso. O seu relatório foi enviado para a câmara decisória do Comitê de Ética. Borbély também solicitou uma prorrogação da suspensão do francês.

Valcke havia sido suspenso em 8 de outubro por causa de investigações sobre envolvimento em corrupção. A punição inicial era de 90 dias e se encerra à meia-noite desta terça-feira. Por conta disso, o Borbély mais 45 dias de afastamento de Valcke das atividades ligadas ao futebol.

Em seu relatório, o presidente da comissão de investigação do Comitê de Ética da Fifa pede à entidade o banimento de Valcke por nove anos e multa de 100 mil francos suíços (cerca de R$ 400 mil) por ter violado alguns artigos do Código de Ética, como conduta (art. 13), lealdade (art. 15), confidencialidade (art. 16), conflitos de interesse (art. 19) e oferecer e receber presentes e outros benefícios (art. 20).

No final do comunicado oficial, o Comitê de Ética deixa claro que Valcke é considerado inocente até que uma decisão formal seja tomada pelo órgão.