Apresentação - Paraguai x Chile

Paraguai e Chile medem forças pela 7ª rodada das Eliminatórias (Foto: Montagem / LANCE!)

RADAR/LANCE!
31/08/2016
18:25
Assunção (PAR)

Com moral elevado após bicampeonato da Copa América, a seleção chilena volta a campo nesta quinta-feira. O adversário será o Paraguai, que terá como trunfo seus apaixonados torcedores no estádio Defensores del Chaco. A partida, que começará às 21h (de Brasília) e será válida pela sétima rodada das Eliminatórias, tem tudo para ser muito equilibrada, já que os times estão no meio da tabela e precisam de uma vitória.

O confronto marcará a volta de Francisco Arce, ex-jogador e ídolo do Palmeiras, ao comando da seleção paraguaia. Diante dos chilenos, o comandante terá que iniciar sua trajetória sem o experiente goleiro Justo Villar, que está lesionado. O substituto será Anthony Silva ou Diego Barreto.

- Temos jogadores de qualidade que entendem o momento atual: devemos ganhar para seguirmos pensando na vaga para o Mundial da Rússia - disse Arce. 

Arce - Paraguai
Arce já comandou o Paraguai no começo das Eliminatórias para a Copa-2014 (Foto: Reprodução)

Com a dúvida no gol, os mandantes devem ir a campo com Anthony Silva (Diego Barreto); Jorge Moreira, Gustavo Gómez, Paulo Da Silva, Salustiano Candia; Ayala, Rodrigo Rojas, Riveros, Oscar Romero; Darío Lezcano e Federico Santander.

Força no moicano

Assim como Arce, o técnico Juan Antonio Pizzi não poderá contar com seu goleiro titular. Alegando problemas pessoais, Claudio Bravo, recém-contratado pelo Manchester City, será substituído por Cristopher Toselli. Por outro lado, o astro Arturo Vidal está confirmado e é a grande esperança dos visitantes.

- Somos a seleção mais forte do mundo - declarou Vidal.

Com dois gols de Vidal e dois de Pinilla, o Chile goleou a Venezuela por 4 a 1 nas Eliminatórias sul-americanas
Vidal é o principal jogador do Chile (Foto: AFP / JUAN BARRETO)

Pizzi deve escalar os seguintes jogadores diante dos paraguaios: Cristopher Toselli; Gary Medel, Mauricio Isla, Enzo Roco e Eugenio Mena; Francisco Silva, Charles Aránguiz, Vidal e José Fuenzalida; Eduardo Vargas e Alexis Sánchez.