Argentina x Chile - Copa América (Foto: Mark Ralston / AFP)

Camisa 7 fez o primeiro gol e dedicou para a sua avó, que faleceu no mesmo dia da partida. Banega também deixou o dele  (Foto: Mark Ralston / AFP)

RADAR/LANCE!
07/06/2016
01:03
Santa Clara (EUA)

Argentina e Chile reeditaram a final da última edição da Copa América, disputada na casa dos chilenos. Jogando no Levi's Stadium, na Santa Clara (EUA), os argentinos contaram com gols de Di María e Banega para sair com a vitória por 2 a 1, na estreia da competição. Fuenzalida fez no fim, mas já era tarde demais. O craque Lionel Messi ficou de fora da estreia, por ainda estar sentindo dores nas costas. 

Equipes voltam a campo nesta sexta-feira. Na segunda rodada da fase de grupos, o Chile encara a Bolívia, às 20h. Mais tarde, Argentina encara Panamá, às 22h30.


O JOGO 

O duelo entre os finalistas da última edição da Copa América foi eletrizantes desde o começo. Com menos de dois minutos de partida, Di María levantou na bola na área, Gaitán mandou de cabeça e acertou o travessão de Bravo. Pouco tempo depois os argentinos levaram perigo novamente com o camisa 7, que fez ótima jogada individual e finalizou com perigo. 

Aos 23 foi a vez de Rojo assustar. Zagueiro subiu mais que todo mundo e quase abriu o placar em bela cabeçada. O Chile respondeu com Sánchez em grande oportunidade, mas atacante parou em Romero que fez um verdadeiro milagre. Antes do final do primeiro tempo, os argentinos ainda chegaram com perigo em belo chute de Mercado, de fora da área. 


O Chile assustou primeiro na etapa final de partida com Sánchez, mas quem marcou foram os argentinos. Logos aos cinco minutos, Banega roubou a bola no campo de ataque e deixou Di María na cara do gol para estufar as redes e abrir o placar. Aos 13, os papéis se inverteram. Desta vez, Di María achou Banega bem colocado para finalizar e ampliar o placar para a Argentina, ainda no começo do segundo tempo de partida. 

Mesmo vencendo por dois gols de diferença, o time argentino seguia pressionando. Aos 20, foi a vez de Higuaín chegar com perigo, mas Bravo fez grande defesa. Os chilenos não conseguiam criar e a seleção argentina passou a administrar o resultado até o apito final, para garantir o triunfo na primeira rodada ainda conseguiram diminuir com Fuenzalida, mas já era tarde demais.

FICHA TÉCNICA

COPA AMÉRICA CENTENÁRIO

ARGENTINA 2 x 1 CHILE

Data-Hora: 06/06/16 - 23h (de Brasília)
Estádio: Levi's Stadium, na Santa Clara (EUA)
Árbitro: Daniel Fedorczuk (URU)
Assistentes: Nicolas Taran (URU) e Richard Trinidad (URU)
Cartões amarelos: Di María e Rojo (ARG); Vidal, Isla e Medel (CHI)
Cartão vermelho: Não Houve
Gols: Di María, 5'/2ºT; Banega, 13'/2ºT; Fuenzalida, 48'/2ºT


ARGENTINA: Sergio Romero; Gabriel Mercado, Funes Mori, Nicolás Otamendi e Marcos Rojo; Javier Mascherano, Éver Banega e Augusto Fernández; Nicolás Gaitán (Kranevitter, 41'/2ºT), Ángel Di María (Lamela, 34'/2ºT) e Gonzalo Higuaín (Agüero, 27'/2ºT) Técnico: Gerardo Martino

CHILE: Claudio Bravo; Mauricio Isla, Gonzalo Jara, Gary Medel e Eugenio Mena (Orellana, 9'/2ºT); Charles Aránguiz (Fuenzalida, 36'/2ºT), Marcelo Díaz e Arturo Vidal; Jean Beausejour, Alexis Sánchez e Eduardo Vargas (Pinilla, 22'/2ºT). Técnico: Juan Antonio Pizzi.