Apresentação Bolívia x Equador Eliminatórias Sul-Americanas

Bolívia joga as últimas fichas. Ou derrota o Equador ou fará figuração no returno Eliminatórias Sul-Americanas

RADAR/LANCE!
10/10/2016
19:11
La paz (BOL)

O Equador tentará manter uma escrita às 17h (de Brasília). Há quatro eliminatórias (ou desdes 1997) que a seleção não é derrotada em La Paz pela Bolívia (três vitórias e um empate). Em terceiro com 16 pontos, acostumado com a altitude e encarando um rival que é o penúltimo, os visitantes entram como favoritos.

A questão é que o Equador tem desfalques importantes no ataque. Como Felipe Caicedo está vetado por problemas musculares e seu reserva Angulo também está machucado, o treinador Gustavo Quinteros lançará mão do terceiro reserva, Jayme Ayoví. Não bastasse isso, o técnico provavelmente estará sem Enner Valencia. Melhor em campo no 3 a 0 sobre o Chile, Enner ainda às voltas com problemas na Justiça - não paga a pensão da ex-mulher e teve a prisão decretada - e pode não regularizar a sua situação a tempo. Se ele não jogar, a melhor opção seria o treinador colocar apenas um à frente, com mais um meia, Cazares (Atlético Mineiro), que faria trio de criação com Antonio Valencia e Fidel Martínez.

Na Bolívia há mais mistério. Como o treinador Guillermo Hoyos usa 30 jogadores e faz revezamento nas escalações quando a seleção é mandante ou visitante, é provável um time bem diferente daquele que perdeu por 5 a 0 para o Brasil em Natal. A entrada de Veizaga é certa no meio de campo, mas não se sabe se ele sacará Azogue ou Melean. O mesmo ocorre com Pablo Escobar. O veterano meia pode reassumir a posição de titular. Por fim, Arce saiu do jogo do Brasil sentindo dores musculares. Se ele não jogar, entra Ramallo (jogador do Vitória da Bahia) para ser o companheiro de ataque de Marcelo Moreno.

FICHA TÉCNICA
BOLÍVIA x EQUADOR
ELIMINATÓRIAS DA AMÉRICA DO SUL - 10ª RODADA
LOCAL:
Estádio Hernando Siles, em La Paz (BOL)
DATA E HORA: 11/10/2016, às 17h(horário de Brasília)
ÁRBITRO: Mario Díaz Vivar (PAR)
AUXILIARES:  Juan Zorrilla e Milciades Saldívar (PAR)

BOLÍVIA: Lampe; Rodríguez, Zenteno, Raldes e Bejarano; Azogue (Veizaga) e Veizaga (Melean) e Campos; Duk (Escobar), Arce (Ramallo) e Moreno. TEC. Guillermo Hoyos 

EQUADOR:  Dreer; Paredes, Mina, Caicedo e Ramírez; Orejuela, Noboa, Antonio Valencia e Fidel Martínez; Enner Valencia (Cazares) e Jaime Ayoví. TEC: Gustavo Quinteros