LANCE!
29/09/2017
11:49
Munique (ALE)

Após a dura derrota (3 a 0) diante do Paris Saint-Germain, em jogo válido pela Liga dos Campeões, Carlo Ancelotti não resistiu à pressão, principalmente interna, e foi demitido do cargo de técnico do Bayern de Munique. Ele estava no clube desde meados do ano passado, quando substituiu Pep Guardiola. 

Nesta sexta-feira, um dia após a queda do comandante italiano, o jornal alemão "Bild" afirma que, além do início instável na temporada 2017/18, outro problema que levou à demissão foi a relação ruim entre Ancelotti e algumas estrelas da equipe bávara. 


A publicação cita os nomes. São eles: Franck Ribéry, Matts Hummels, Jérôme Boateng, Thomas Müller e Arjen Robben. Um clima de "guerra" chegou a ser citado pelo diário. 

Uli Hoeness, presidente do Bayern, teria revelado que Ribéry o ligava após todas as partidas em que era substituído por Ancelotti na metade do segundo tempo. “Basta, vou embora”, comentava o astro francês.

- O desempenho de nossa equipe desde o início da temporada não atendeu às expectativas que nós colocamos. O jogo em Paris mostrou claramente que devemos tirar conseqüências. Hasan Salihamidžić e eu dissemos a Carlo hoje em uma discussão aberta e séria e lhe deram a decisão - explicou o diretor esportivo do clube, Karl-Heinz Rummenigge, na última quinta.