Vidal - Bolívia x Chile

Vidal celebra a vitória chilena em Boston (Foto: Timothy A. CLARY / AFP)

RADAR/LANCE!
10/06/2016
22:21
Boston (EUA)

O Chile esteve longe de fazer uma atuação brilhante. Dominou, mas sofreu para garantiu a primeira vitória na Copa América edição centenária. Em duelo movimentado e polêmico no fim, os atuais campeões da competição superaram a Bolívia por 2 a 1 nesta sexta-feira em Boston. Vidal, autor de dois gols, o último no fim, foi o herói. Jhasmani Campos, com uma bela cobrança de falta, diminuiu.

Com o resultado, os chilenos chegaram aos três pontos e, em tese, dependerão apenas de si no jogo direto com o Panamá, que enfrentam também nesta sexta-feira a Argentina. A Bolívia, com duas derrotas, já não tem mais chances de classificação para as quartas de final.

O primeiro tempo foi de poucas oportunidades de gol. Como era de se esperar, o Chile dominou grande parte das ações ofensivas. Contudo, apesar da presença constante na zaga adversária, os atuais campeões da Copa América finalizaram pouco.

A Bolívia, por sua vez, se preocupou mais em ir para o vestiário sem levar gol do que propriamente assustar o goleiro Bravo. Chegou a rondar a área do rival, mas sem perigo. Os dois únicos momentos de emoção na primeira etapa de Chicago veio com o Chile na parte final. Na melhor chance, Alexis Sánchez só não marcou porque Zenteno salvou em cima da linha.

Dispostos a espantar qualquer zebra e a atuação morna dos primeiros 45 minutos, o Chile levou apenas 35 segundos para finalmente abrir o placar. Após saída errada de Arce, Pinilla cruzou e Vidal bateu cruzado, sem chances para o goleiro Lampe.

A vantagem deu um ânimo a mais para os chilenos, que seguiram pressionando. Contudo, Julio César Baldivieso colocou Jhasmani Campos. Três minutos depois o meia marcou um golaço em cobrança de falta e de deixou tudo igual novamente.

O confronto ficou animado, mas a igualdade fez o Chile novamente assumiu o domínio das ações. Em três oportunidades os chilenos estiveram próximos do segundo gol, mas a bola resolveu não entrar. No fim, Vargas, ao tentar uma bicicleta, acertou Eguino. O jogo ficou paralisado e o árbitro deu oito minutos de acréscimos. Quando o empate parecia certo, Sánchez cruzou e a bola pegou no cotovelo Gutiérrez. Pênalti marcado e muita reclamação boliviana. Vidal cobrou e garantiu o triunfo.