LANCE!
19/01/2016
17:21
Londres (ING)

Rivais de Londres, Chelsea e Tottenham devem ter a mesma casa na temporada 2017/18. Os dois clubes vão coincidir de ficar sem casa durante este período, e a tendência é que ambos entrem em acordo com a Federação Inglesa (FA) para ficar por um ano na casa da seleção da Inglaterra, segundo informações do "Telegraph". Os Blues vão fazer uma grande ampliação em Stamford Bridge, enquanto os Spurs estão construindo sua nova casa bem ao lado do White Hart Lane.

O Chelsea saiu na frente do rival para ficar no estádio. Como os Blues não vão colocar o Stamford Bridge no chão e fazer um novo, mas sim fazer uma ampla modernização em sua casa, terão que ficar quatro anos fora de Stamford Bridge. Para poder ficar durante este período em Wembley, Roman Abramovich, dono do clube, ofereceu 15 milhões de libras (R$ 86,3 milhões) anuais à FA.

O problema é que este acordo começaria justamente em 2017/18, o mesmo ano que o Tottenham precisa de outro lugar para jogar. O seu novo estádio pega uma boa parte do atual local do White Hart Lane, e ele precisa de um ano para as obras. Os Spurs ofereceram o mesmo valor para ficarem um ano. Inicialmente, o Chelsea torceu o nariz, mas no fim das contas, deverá ter que se conformar.

O Chelsea deve gastar um total de 500 milhões de libras (R$ 2,87 bilhões) na remodelação do Stamford Bridge. Com as obras, que estão programadas para começar em 2017 e e terminarem em 2020, o local deve ser um dos mais modernos do mundo e receber cerca de 60 mil pessoas.

Já o Tottenham tem um projeto ainda mais ousado. O clube pretende usar sua nova casa para impulsionar ainda mais a sua projeção e virar uma das potências do futebol inglês. Apesar de ser mais barato que o Stamford Bridge e custar 400 milhões de libras (R$ 2,3 bilhões), o substituto do White Hart Lane deverá ser o estádio mais moderno de Londres. Os Spurs também já fizeram um longo e milionário acordo com o NFL para receber 20 jogos durante 10 anos depois que for inaugurado.