icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
20/08/2015
10:10

Chapéu confirmado. O Barcelona confirmou a venda do atacante Pedro ao Chelsea por 27 milhões de euros (cerca de R$ 106 milhões), mais 3 milhões de euros (R$ 11,75 milhões) em bonificação. Desta forma, frustra os planos do Manchester United, que vinha tentando a contratação do espanhol há algum tempo. Mas a entrada de José Mourinho teria sido fundamental para o fim do negócio.

O treinador português havia pedido há poucos dias para o proprietário do Chelsea, Roman Abramovich, que abrisse os cofres para reforçar o time. Principalmente após dois tropeços no Campeonato Inglês, no empate em casa com o Swansea em 2 a 2, e na derrota acachapante para o Manchester City por 3 a 0, fora de casa. Além disso, os Blues perderam a Supercopa da Inglaterra para o Arsenal, por 1 a 0.

Pedro fez o herói da conquista do Barcelona na Supercopa da Europa contra o Sevilla. Ele entrou com o jogo em andamento e fez, na prorrogação, o quinto gol do time na vitória por 5 a 4.

- Estou muito feliz por estar aqui. Estou animado com a minha aventura no Chelsea e quero continuar ganhando títulos. Agradeço ao clube e aos torcedores para vestir a camisa azul - disse o atacante, ao site oficial do time londrino.

O atacante foi revelado nas divisões de base de La Masía, categorias inferiores do Barcelona. Desde então, só defendeu o time catalão. Ele entrou em campo em 321 partidas, marcando 99 gols, além de 46 assistências. Foram 20 títulos com a camisa do Barcelona, entre eles três Ligas dos Campeões e cinco conquistas do Campeonato Espanhol.

Pedro deixa a reserva de Messi, Suárez e Neymar no Barcelona para tentar a sorte no Chelsea, que já tem Diego Costa, Falcao García e Remy para a posição de atacante. Por sua versatilidade, pode também atuar como um dos homens de ligação. Na Inglaterra, reencontrá Fàbregas, um de seus amigos da época de Barcelona.

Chapéu confirmado. O Barcelona confirmou a venda do atacante Pedro ao Chelsea por 27 milhões de euros (cerca de R$ 106 milhões), mais 3 milhões de euros (R$ 11,75 milhões) em bonificação. Desta forma, frustra os planos do Manchester United, que vinha tentando a contratação do espanhol há algum tempo. Mas a entrada de José Mourinho teria sido fundamental para o fim do negócio.

O treinador português havia pedido há poucos dias para o proprietário do Chelsea, Roman Abramovich, que abrisse os cofres para reforçar o time. Principalmente após dois tropeços no Campeonato Inglês, no empate em casa com o Swansea em 2 a 2, e na derrota acachapante para o Manchester City por 3 a 0, fora de casa. Além disso, os Blues perderam a Supercopa da Inglaterra para o Arsenal, por 1 a 0.

Pedro fez o herói da conquista do Barcelona na Supercopa da Europa contra o Sevilla. Ele entrou com o jogo em andamento e fez, na prorrogação, o quinto gol do time na vitória por 5 a 4.

- Estou muito feliz por estar aqui. Estou animado com a minha aventura no Chelsea e quero continuar ganhando títulos. Agradeço ao clube e aos torcedores para vestir a camisa azul - disse o atacante, ao site oficial do time londrino.

O atacante foi revelado nas divisões de base de La Masía, categorias inferiores do Barcelona. Desde então, só defendeu o time catalão. Ele entrou em campo em 321 partidas, marcando 99 gols, além de 46 assistências. Foram 20 títulos com a camisa do Barcelona, entre eles três Ligas dos Campeões e cinco conquistas do Campeonato Espanhol.

Pedro deixa a reserva de Messi, Suárez e Neymar no Barcelona para tentar a sorte no Chelsea, que já tem Diego Costa, Falcao García e Remy para a posição de atacante. Por sua versatilidade, pode também atuar como um dos homens de ligação. Na Inglaterra, reencontrá Fàbregas, um de seus amigos da época de Barcelona.