Apresentação - Cerro Porteño x Boca Juniors

Cerro  venceu todos os jogos como mandante na fase de grupos e espera manter-se 100% para, segundo seu treinador, ir para Buenos Aires com chances de classificação para as quartas de final da Libertadores 

RADAR/LANCE!
27/04/2016
15:42
Assunção (PAR)

Cerro Porteño e Boca Juniors encerram, nesta quinta-feira, às 21h45min, a semana com os jogos de ida pelas oitavas de final da Libertadores-2016. A partida será no Defensores de Chaco, em Assunção e a previsão é de que na hora do confronto a temperatura será de apenas 2 graus (é o mês de abril mais frio do Paraguai nos últimos 50 anos). O jogo será transmitido pelo canal FOX Sports.

O Cerro venceu os seus três jogos da fase de grupos. Mas isso não significa favoritos para os donos da casa. O Boca não perdeu como visitante e o próprio treinador dos paraguaios, Gustavo Morínigo, considera o rival como um rival dificílimo.

Não por acaso, Morínigo é só mistério. Foi assim que ele respondeu nesta quarta-feira sobre qual equipe que estará em campo:

- Não posso dar muitos detalhes e prefiro me resguardar e fazer a melhor escalação para enfrentar o Boca, pois precisamos chegar na Bombonera com possibilidade de classificação. Para isso. Não podemos cometer erros.

 A lista dos relacionados do Cerro não tem dois titulares que estavam na derrota para o Olimpia, no domingo, pelo Paraguaio: o primeiro é Jonathan Fabbro, que vive péssima fase e também não havia sido relacionado para o jogo contra o Santa Fe-COL, que valeu a vaga às oitavas. O outro é Oviedo. Titular com o antigo treinador Cesar Farias, o apoiador foi reserva na estreia de Morínigo e agora nem ficará entre os suplentes.

Além da dupla, o polivalente Marcelo Estigarribia segue lesionado. Já Brian Montenegro, que seria contratado para reforçar o time nas oitavas, teve problemas na documentação e não foi inscrito. O time é uma incógnita, mas a tendência é a de que, no fim das contas, Morinígo escale os 11 da rodada passada: Silva; Bonnet, Mareco, Valdez e Alonso; Jorge Rojas, Riveros, Rodrigo Rojas e Santana; Leal e Díaz


O Boca Juniors foi para o Paraguai com uma ausência surpreendente na relação de convocados: Pablo Perez. Tudo indica que o treinador Schelotto resolveu punir o jogador por causa de sua expulsão infantil contra o River Plate - um pontapé num rival ainda no primeiro tempo - na rodada passada do Argentino.

Embora não tenha divulgado o time, Schelotto vem testando o Boca com três atacantes e a formação não será muito diferente desta: Orion; Peruzzi, Cata Díaz, Insaurralde e Fabra; Meli, Jara e Lodeiro; Pavón, Tevez e Chávez.