Petr Cech - Arsenal x Chelsea - Supercopa da Inglaterra (Foto: Ian Kington / AFP)

Cech deixou o Chelsea para reforçar o grande rival, o Arsenal (Foto: Ian Kington / AFP)

LANCE!
17/11/2015
12:13
Londres (ING)

Conhecido por jogar com um capacete desde 2006, quando sofreu uma grave lesão na cabeça, ainda jogando pelo Chelsea, o goleiro Cech admitiu que quer voltar a jogar sem o acessório. Porém, agora no Arsenal, ele foi proibido de fazer pelo seu médico. Para ele, o fato de não conseguir escutar tudo o que se passa ao seu redor é o principal motivo para querer tirar.

- Eu ficaria mais confiante se pudesse jogar sem o capacete. Goste ou não, essa proteção afeta a minha audição durante os jogos. Fico com os ouvidos cobertos e isso me atrapalha. O médico me proibiu de tirar o capacete. Se o fizesse, não estaria seguro - disse Cech em entrevista ao jornal "Tyden":

- Quando comecei a praticar com ele, em pequenos campos e com pouca gente, era total (a visão e a audição), mas quando entrei para o jogo com o estádio cheio foi um barulho incrível. Sabe o que foi pior quando eu regressei, em um jogo contra o Liverpool? Espacialmente, eu estava completamente perdido. Como as pessoas começavam a gritar, o capacete fazia eco. Eu fiquei totalmente confuso.

Apesar da vontade em voltar a jogar com "cabeça livre", Cech reconhece a importância do capacete. Em uma partida em 2011 contra o Fulham, mesmo utilizando o objeto, levou uma pancada e chegou a ter uma concussão.

- Nem quero pensar no que teria acontecido se não estivesse utilizando o capacete - disse.

Outro assunto abordado foi o Chelsea, seu ex-time. Cech mostrou-se surpreso pela atual má fase da equipe comandada por José Mourinho, apenas na 16ª posição do Campeonato Inglês.

- Estou surpreendido com o Chelsea. Estamos falando de uma equipe que há seis meses venceu o campeonato. Os jogadores ficaram no plantel e Mourinho contratou mais reforços. É muito difícil acreditar que o Chelsea está nesta situação - concluiu.