Neymar e Sandro Rosell (Foto: Josep Lago /AFP)

Neymar e Sandro Rosell: brasileiro chegou ao Barcelona em 2013 (Foto: Josep Lago /AFP)

RADAR/LANCE!
10/06/2016
10:11
Barcelona (EUA)

O jornal "La Vanguardia" traz nesta sexta-feira mais um capítulo da novela envolvendo a polêmica negociação de Neymar com o Barcelona, em 2013. A novidade é que o clube entrará em acordo com a Justiça da Espanha para, principalmente, tirar do processo o atual presidente, Josep Maria Bartomeu (vice na transferência), e o ex-mandatário Sandro Rosell da posição de réu.

O diário afirma que o clube pagará uma multa de 5 milhões de euros (cerca de R$ 19 milhões) para retirar o dirigente Rosell do processo. Para o acordo ser selado, a proposta ainda será submetida a uma votação entre diretores do Barça, ainda nesta sexta, e ser assinado pela presidência do clube.  

Caso haja o acordo, apenas o Barcelona, como pessoa jurídica, seria acusado de fraude fiscal. Ou seja, Bartolomeu e Rosell - que anteriormente viram promotores do caso pedirem dois anos e três meses de prisão para o presidente do Barcelona e sete anos e meio para Rosell - serão livrados da prisão.