LANCE!
04/10/2016
12:32
Buenos Aires (ARG)

A relação entre Barcelona e seleção argentina vem sofrendo alguns abalos diante dos seguidos problemas físicos de Lionel Messi neste início de temporada, por conta da utilização intensa do camisa 10. No entanto, o craque também vem sendo cornetado. O secretário de seleções da AFA, Jorge Miadosqui, criticou o jogador por querer atuar em todos os jogos por completo.

- Eu acredito que a seleção cuida dele da melhor forma. Enviamos um médico para a operação de Augusto Fernández, e também foi ver Messi. Há um cuidado com todos os jogadores da seleção. Quem não se cuida é o jogador, que sempre quer jogar - afirmou.

Em 2016, Messi também entrou para a galeria de jogadores com 500 gols na carreira
Messi não pega Peru e Paraguai (Foto: Juan Mabromata / AFP)

Miadosqui espera a volta de Messi para os compromissos da seleção argentina em novembro pelas eliminatórias da Copa do Mundo de 2018, contra o Brasil e Colômbia. O secretário fez questão de colocar panos quentes em relação ao Barcelona.

- Temos uma relação normal. Não houve problema. Já passou. Agora é esperar que esteja de volta logo - disse o dirigente.

O técnico da Argentina, Edgardo Bauza, reclamou que Messi atuou em cinco jogos em duas semanas e que o Barcelona precisa 'gerenciar melhor' a escalação do camisa 10. No entanto, a declaração do comandante argentino não foi bem aceita no clube catalão, tanto que o treinador Luis Enrique falou que 'todos buscam o bem' do craque.

Messi se lesionou no empate em 1 a 1 com o Atlético de Madrid, no dia 21 de setembro, e deve voltar a jogar apenas no dia 15 de outubro. Ele sofreu uma ruptura na coxa direita. O problema físico fez o jogador desfalcar o Barcelona diante do Borussia Mönchengladbach, pela Liga dos Campeões, e contra o Sporting Gijón e Celta de Vigo, pelo Espanhol. Ele também não vai enfrentar Peru e Paraguai pelas eliminatórias com a camisa da Argentina.