Eric Cantona

Éric Cantona está com 49 anos (Foto: AFP)

LANCE!
22/04/2016
12:00
Manchester (ING)

Mesmo sendo considerado um dos melhores jogadores da história da França e do Manchester United, o ex-atacante Éric Cantona será sempre lembrado, também, pelas polêmicas. Uma das mais famosas é sua voadora seguida de socos em um torcedor do Crystal Palace no Selhurst Park em 1995, no que acabaria mudando sua carreira, já que foi suspenso por nove meses e nunca mais foi convocado para a seleção francesa, o que o fez se aposentar aos 30 anos. Porém, ele não se arrepende de sua atitude.

Na verdade, Cantona só se arrepende de não ter aplicado ainda mais força nos golpes. E nas respostas que deu a leitores da revista "FourFourTwo", ironizou dizendo que conseguiu cair corretamente no chão após o chute.

- Se me custou cair de bunda no chão? Eu caí com os pés, não com a bunda, como o leitor diz. E por isso que tentei dar um soco. Mas eu não o esmurrei com força suficiente. Devia ter dado um soco com mais força - disse o francês, admitindo que atuou um pouco na situação:

- Eu representei um pouco naquele momento, em Selhurst Park. A situação era um drama e eu era um ator. Faço as coisas a sério, sem levar a mim próprio a sério. E acho que Nike reconheceu esse lado do meu caráter e usou muito bem.

Eric Cantona - Manchester United
Cantona é tetracampeão inglês pelo Manchester United (Foto: AFP)

De fato, depois de ter pendurado as chuteiras, Cantona se aventurou algumas vezes como ator, fazendo filmes e até dirigindo outros. E em relação a Nike, tornou-se um dos principais garotos-propaganda da companhia, com algumas campanhas históricas, como no comercial "Bem contra o Mal", e no que diz que 1966 (quando a Inglaterra ganhou sua única Copa do Mundo) foi um grande ano - o que o francês nasceu.

Cantona ainda minimizou a responsabilidade que tem por ser uma pessoa pública. Para o francês, ele não deve ser tomado como exemplo para ninguém quando o assunto é conduta, e garante que será sempre violento quando necessário.

- Nunca pensei que tinha a responsabilidade de não dar aquele pontapé por ser quem sou. Nada disso, eu era apenas um jogador de futebol e um homem. Não era ninguém superior, era apenas alguém que queria fazer o que desse vontade. Se quero dar um chute em um torcedor, eu dou um chute em um torcedor. Não sou um modelo, nem sou um professor que diz às pessoas como se comportarem. Acho que quanto mais se olhar à nossa volta, mais percebermos que a vida é um circo - filosofou o eterno camisa 7 do Manchester United.