Bolivia x Venezuela (foto:AFP)

Rodrigo Ramallo marcou duas vezes na goleada boliviana (foto:AFP)

RADAR/LANCE
12/11/2015
19:59
La Paz (BOL)

Bolívia e Venezuela, jogo que abriu nesta quinta-feira a terceira rodada das Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa de 2018, tinha como certo o título de patinho feio. No entanto, as duas seleções mais frágeis da competição fizeram um duelo muito movimentado, com os bolivianos, com a "ajuda" da altitude de La Paz, vencendo por 4 a 2. Rodrigo Ramallo (duas vezes), Arce e Rudy Cardozo fizeram os gols dos donos da casa, enquanto Rondón e Richard Blanco descontaram para os visitantes.

Com o resultado, a Bolívia, que enfrenta na terça-feira o Paraguai fora de casa, somou os primeiros três pontos nas Eliminatórias. A Venezuela, que recebe no mesmo dia o Equador, segue zerada na tabela de classificação.

O JOGO

Jogando em casa e contra um adversário de mesmo nível, a Bolívia imprimiu um ritmo muito forte. O fator altitude, como de costume, influenciou a ponto dos venezuelanos não conseguirem se encontrar em campo. E isso foi fundamental para o amplo domínio dos donos da casa, que chegaram a ter 81% de posse de bola.

Além disso, os bolivianos apresentaram uma melhor pontaria do que na estreia diante do Uruguai. Com pouco mais de 20 minutos, já abria vantagem de 2 a 0 no placar com gols de Rodrigo Ramallo e Arce (cobrando pênalti). Mesmo com os jogo na mão, a Bolívia se descuidou em um único lance, aproveitado por Rondón, que diminuiu para os visitantes. Contudo, Rodrigo Ramalho fez o terceiro dos donos da casa no último lance da primeira etapa.

Se os primeiros 45 minutos foram repleto de gols, a etapa final mateve o ritmo. Logo aos três minutos Rudy Cardozo fez o quarto gol da Bolívia para a festa da torcida. Com a confortável vantagem à favor, os donos da casa voltaram a vacilar pouco depois e a Venezuela fez o segundo com Richard Blanco.

Bolivia x Venezuela (foto:AFP)
Rondón celebra seu gol em La Paz (foto:AFP)


O jogo ficou equilibrado e muito aberto. As duas equipes criaram boas chances de gols. Quem mais se aproximou foi a Venezuela, que chegou a marcar com Rondón, mas o atacante estava impedido. No final das contas, um jogo com pouca expectativa foi muito movimentado e com muitos gols. Melhor para a Bolívia, que marcou seus primeiros três pontos nas Eliminatórias.

FICHA TÉCNICA
BOLÍVIA 4 X 2 VENEZUELA


DIA E HORA: 12/11/2015 - 18h
LOCAL: Estádio Hernando Siles, em La Paz (BOL)
ÁRBITRO: Víctor Carrillo (PER)
AUXILIARES: Jhonny Bossio e Cesar Escano (PER)
CARTÕES AMARELOS: Saavedra e Arrascaita (BOL); Angel, Velásquez, Falcón e Figueira (VEN)
CARTÕES VERMELHOS: Seijas (VEN)
GOLS: Rodrigo Ramallo - 18'/1ºT (1-0), Arce - 22'/1ºT (2-0), Rondón - 31'/1ºT (2-1), Rodrigo Ramallo - 45'/1ºT (3-1),  Rudy Cardozo - 3'/2ºT (4-1), Richard Blanco - 10'/2ºT (4-2)

BOLÍVIA: Vaca; Saavedra, Zenteno, Marteli e Morales; Chumacero, Lizio (Duk - 33'/2ºT), Rudy Cardozo e Veizha; Arce (Eguino - 41'/2ºT) e Rodrigo Ramallo (Arrascaita - 12'/2ºT). Técnico: Baldivieso.

VENEZUELA: Baroja; Vargas (Falcón - 19'/2ºT), Angel (Velásquez - 5'/2ºT), Lucena e González; Rincón, Figuera (Carmeño - intervalo), Seijas e Rafael Acosta; Rondón e Richard Blanco. Técnico: Noel Sanvicente.