HOME - Bolívar x Boca Juniors - Copa Libertadores - Carrizo (Foto: Aizar Raldes/AFP)

Carrizo, à direita, comemora com Lodeiro o gol de empate do Boca Juniors na Bolívia (Foto: Aizar Raldes/AFP)

RADAR/LANCE!
10/03/2016
23:54
La Paz (BOL)

O Bolívar tinha uma partida dos sonhos até os 49 minutos do segundo tempo. Afinal, conseguia a segunda vitória dentro de casa, o que lhe daria uma posição confortável no Grupo 3 da Libertadores. No entanto, do outro lado tinha um Boca Juniors que se recusava a entregar. No último lance da partida, o time argentino conseguiu o empate em 1 a 1, nesta quinta-feira, em La Paz (BOL).

O equilíbrio em campo também foi visto nos dois golaços da partida. Saavedra, para o Bolívar, e Carrizo, o salvador do Boca, foram os protagonistas das pinturas. Com o resultado, os bolivianos chegaram aos 5 pontos e assumiram a ponta da chave. O Boca Juniors acumulou o terceiro empate seguido e chegou a três pontos (é o terceiro).


Bolívar e Boca Juniors fizeram um primeiro tempo bem movimentado. Mesmo com a altitude de 3.600 metros de La Paz, a equipe argentina teve alguns momentos de perigo na etapa inicial. A melhor chance foi com Gago, aproveitando rebote em cobrança de falta. No entanto, o técnico Guillermo Barros Schelotto perdeu Cata Díaz machucado.

Contudo, o Bolívar teve um maior volume ofensivo nos primeiros 45 minutos e acuou o adversário na maior parte do tempo. Apoiado pela torcida, que lotou o Estádio Hernando Siles, os donos da casa foram os protagonistas das principais oportunidades do primeiro tempo. E acabou indo para o intervalo em vantagem por conta do golaço marcado por Saavedra, que acertou um chute de muito longe no ângulo de Orión.

A volta do intervalo já mostrou que o Boca não seria mais tão dominado. Apesar do Bolívar ditar o ritmo no início, foram os argentinos que foram mais perigosos. Tevez e Palacios ficaram muito próximos de serem os autores do gol de empate, que naquela altura seria muito importante para os Xeneizes.

A insistensa do Boca foi premiada justamente no último fio de esperança. Em cobrança de longa distância, Carrizo acertou o pé para livrar a pele dos hermanos, que festejaram muito o resultado. As duas equipes voltam a se enfrentar no dia 7 de abril em Buenos Aires.

Vale lembrar que na próxima quinta-feira, o Deportivo Cali, lanterna do Grupo 3 com um ponto, recebe o Racing, segundo com quatro pontos, no encerramento da terceira rodada.