Valbuena e Benzema são companheiros na seleção (Foto: Frank Fife / AFP)

Valbuena e Benzema devem atuar juntos novamente pela seleção (Foto: Frank Fife / AFP)

RADAR/LANCE!
11/03/2016
13:18
Rio de Janeiro (RJ)

Nada mais impede Karim Benzema de voltar a defender a seleção francesa. A liminar que não permitia que o atacante dirigisse a palavra ou se aproximasse de Mathieu Valbuena - devido ao suspeito episódio de chantagem - foi derrubada pela Justiça de Versalhes, nesta sexta-feira.

A confirmação da liminar, que já passa a valer, foi feita pelos advogados do camisa 9 do Real Madrid.

- Karim está muito feliz. O senso comum venceu. É um passo importante. A coisa mais importante para nós é mostrar que ele é inocente - disse Sylvain Cormier, representante judicial do atleta.

A notícia pode ser bastante comemorada pelos torcedores franceses, já que os dois estão entre os principais atletas da França e, com a liminar, poderão voltar a atuar juntos novamente.

Sediando o evento, a França estreia na Eurocopa-2016 diante da Romênia, pelo Grupo A, no dia 10 de junho.

Resumo do caso

Benzema foi acusado de cumplicidade em tentativa de chantagem e participação em uma associação de malfeitores. Ele prestou depoimento à Justiça francesa no dia 5 de novembro e ficou proibido de manter contato com outros acusados e com o próprio Valbuena. Desta forma, os dois jogadores ficaram fora dos amistosos da seleção contra Alemanha e Inglaterra.

A FFF entrou no processo como parte civil para poder ter acesso às informações. De acordo com os jornais gauleses, o próximo passo será suspender Benzema. O presidente da entidade vem sofrendo pressão externa para deixar o atacante fora. O primeiro-ministro da França, Manuel Valls, disse que atletas sem atitudes exemplares não deveriam ser convocados. Na mesma linha seguiu o ministro dos Esportes do país, Patrick Kanner, que solicitou que nenhum jogador acusado esteja nos Bleus.