Bayern de Munique x Olympiacos (foto:AFP)

Douglas Costa e Müller marcaram pelo Bayern de Munique (Foto: Christof Stache/AFP)

Roberto Assaf
24/11/2015
19:38
Munique (ALE)

Como se dizia outrora, o Bayern Munique fez um treino puxado na vitória de 4 a 0 sobre o Olympiacos, na Allianz Arena, que valeu vaga nas oitavas da Liga dos Campeões da Europa. Bastaram menos de 20 minutos para o time alemão enfiar três gols, abusando da movimentação e das trocas de passes, e apesar da retranca absurda que a equipe grega armou, supondo que seria suficiente para impedir um desastre.

Douglas Costa abriu o placar aos sete minutos, apanhando rebote de Roberto Gago, após chute de Boateng. Aos 15, Coman concluiu de fora da área, e a bola ficou presa em Lewandowski, que acertou o canto direito: 2 a 0. Aos 19, Robben - que saiu machucado pouco depois - escorou de cabeça para Müller completar sem marcação. A única tarefa do goleiro espanhol era buscar peixes que caíam em sua rede. O curioso é que o Bayern não parou. Criou outras oportunidades - foram 11 finalizações - e por capricho, não ampliou.

Os alemães diminuíram o ritmo na volta para o segundo tempo. Notadamente quando Badstuber, regressando de uma inatividade de 200 dias, perdeu na corrida para Ideyé, derrubou o nigeriano por trás, e recebeu o cartão vermelho. Josep Guardiola trocou Lewndowski por Benatia, para arrumar a zaga, e passou apostar nas bolas esticadas em velocidade.

Mas o Bayern mantinha o controle total do jogo. Nem parecia que tinha um jogador expulso. Aos 13, Douglas Costa entrou livre, tentou encobrir Roberto Gago, e o goleiro pegou. Aos 24, Lahm levantou, e em duas cabeçadas - Müller para Coman - o francês meteu 4 a 0. Na realidade, num dia, digamos, mais animado, os alemães venceriam por oito, ou quem sabe, de 10. O resultado, e o passeio, deixaram evidente que se o Bayern é um dos quatro favoritos ao título - os outros são Barcelona, Real Madrid e Manchester United - o Olympiacos não tem a menor chance de sobreviver na Liga.

Arsenal x Dinamo Zagreb (FOTO:AFP)
Sánchez comandou a vitória do Arsenal (FOTO:AFP)

Na outra partida da chave, o Arsenal fez valor o mando de campo para vencer o Dínamo de Zagreb por 3 a 0, com grande atuação do chileno Sánchez, e se manter vivo na Liga dos Campeões. Pelo Grupo F, o time chegou aos seis pontos, e tem três a menos que o Olympiacos, rival da última rodada em Atenas.

O primeiro gol saiu após jogada pela esquerda de Sánchez, o atacante cruzou, e Özil mergulhou para marcar de cabeça. Não muito tempo depois, a defesa do Dínamo de Zagreb vacilou, o camisa 18 roubou a bola e deixou o chileno na cara do gol para deixar o dele.

Já no segundo tempo, saiu o terceiro gol para matar a partida. Joel Campbell fez boa jogada pelo lado direito do ataque e tocou rasteiro para Sánchez. O atacante driblou o goleiro Eduardo e precisou apenas empurrar para fazer o seu segundo.