Suarez, Messi e Neymar - Barcelona x Celta

Luis Suárez, Lionel Messi e Neymar comemoram gol na goleada sobre o Celta de Vigo (Foto: Lluis Gene/AFP)

RADAR/LANCE!
15/02/2016
10:39
Santi Nolla - Mundo Deportivo (ESP) - Pool do L!

Esta equipe tem craques mundiais impressionantes e um gênio, Messi. Ontem, o argentino cobrou um pênalti que deu a volta ao mundo. Ele o fez para dar um gol ao seu amigo Suárez, para que o uruguaio seja o artilheiro da Liga Espanhola. Foi um ato solitário de um gênio do futebol que em vez de festejar o seu gol 300 deu o tento de presente aio goleador da Liga, que agora assume de vez o primeiro posto de Cristiano Ronaldo. Ontem, Suárez contabilicou 23 no "pichichi", contra 21 do Português.

O gol de Messi também foi uma arte. Assim como o gol de Iniesta, ovacionado pelo Camp Nou com um partidaço no qual que ele se sobrepôs como o superclasse que é. Recuperando bolas, lançando, segurando a bola quando o momento era difícil e liderando o time quando devia fazê-lo.

Iniesta foi um espetáculo dentro do showtime que foi todo do Barcelona. Como foi mais uma vez Neymar. Ele teria sido o melhor em campo se não fosse Messi. O brasileiro, no fim, acabou marcando um gol graças a um passe impressionante de Arda Turam. Ou como Suárez, o atacante que melhor combina o trabalho com a finalização. É dificil encontrar um atacante com tantas virtudes acumuladas com a dedicação que faz para o coletivo.

E Rakitic? outro craque, para destroçar a um Celta que havia cometido a ousadia de ganhar o Barcelona em Vigo por 4 a 1. E um rival que jogara muito bem no primeiro tempo. A este Barcelona mais vale não deixá-lo enfadado. E o time saiu do intervalo para decidir a Liga depois de autorregular-se no primeiro tempo (isso não aconteceu pela primeira vez!). o Barcelona do segundo tempo foi um espetáculo. Seguramente bordou os melhores 45 minutos de sua recente história.

Os 72.850 torcedores que foram ao estádio podem contar aos seus netos: "eu estava lá". Sim, neste domingo, o Camp Nou foi um museu. Cheio de arte.