Thiago Correia
03/02/2016
19:51
Barcelona (ESP)

Quando Gary Neville foi anunciado como técnico do Valencia, tinha um jogo do Barcelona poucos dias depois. Livrou-se daquele jogo em casa, que ficou 1 a 1, mas desta vez, não deu. Inventou um esquema com quatro laterais em campo, e viu o Barça passear em campo com bela atuação do trio MSN. O time catalão acabou vencendo por 7 a 0 e vai para a volta, na semana que vem no Mestalla, praticamente classificado. Messi fez três, Suárez mais quatro, e apesar do pênalti perdido, Neymar também foi bem.

O treinador inglês resolveu inovar. Colocou dois laterais de cada lado. Barragán e Cancelo na direita, Gayà e o estreante Guilherme Siqueira na esquerda. Os espanhóis em suas funções de origem, e os outros quase como atacantes. Acabou que ninguém sabia direito para onde correr. Ficou uma bagunça que custou caro. Do outro lado, o Barça jogava fácil. Muita movimentação, Neymar desfilando toda a sua categoria, talvez com raiva pelo momento conturbado fora de campo. E tudo fluiu naturalmente entre as quatro linhas.

André Gomes falhou no meio-campo e Neymar conseguiu um belo desarme. Disparou pelo meio, viu Suárez invadir a área do seu lado direito, tocou, e o uruguaio chutou cruzado. Nem demorou muito para vir o segundo. Com muita movimentação, Neymar recuou um pouco, buscou Busquets, que acertou um lançamento perfeito buscando Vidal na linha de fundo. O lateral dominou já tocando para trás, e Suárez chutou em cheio. Foi o centésimo do Barcelona nesta temporada.

Após muita troca de passes, Iniesta buscou furar o bloqueio, tocou para Neymar, que sutilmente, de costas, achou Messi. O argentino ficou sozinho na cara do gol, e aí já era... Estava 3 a 0 para o Barça com míseros 30 minutos jogados. A resposta de Neville foi tirar Danilo e colocar Feghouli, abrindo mão de ter volantes. Poderia ser o fator determinante para o Barça humilhar.

No fim da etapa inicial, quase mais um. Suárez deu drible em Mustafi, disparou e achou Messi invadindo a área. O argentino recebeu e colocou na trave. Na sequência, o camisa 10 teve chance de fazer mais um, o zagueiro alemão derrubou o craque e o árbitro marcou pênalti. Neymar cobrou e... Perdeu. De forma esquisita, não tomou distância e botou na trave.


No segundo tempo, Iniesta saiu para a entrada de Sergi Roberto. E o jogo continuou completamente favorável ao Barça. O Valencia perdido, sem ter a menor ideia do que fazer em campo, e o Barcelona criando chances quando bem entendia. E veio o quarto logo. Arda Turan tocou para Suárez, que, de costas rolou para Messi, o argentino limpou quem estava na frente e conferiu.

Daí para o fim bastava ao Barça controlar o jogo, garantir que ninguém iria se machucar. Mesmo assim, teria tempo para mais. Messi, sempre ele... Após disputa de bola na área rival com Parejo, o argentino ganhou e chutou com firmeza. Mas, por que não o sexto? Adriano foi à linha de fundo, cruzou pelo alto, Aderlan não acompanhou bem e Suárez fez o seu terceiro. Por que não mais um? Arda rolou para Suárez, o zagueiro brasileiro deu espaço, e o uruguaio girou chutando. E agora, Neville?

Os dois times voltam a campo neste fim de semana. O Barcelona visita o Levante em Valência, enquanto os Ches visitam o Betis em Sevilha. As duas partidas são no domingo.