Neymar - Barcelona x Sevilla

Pivô da polêmica, Neymar chegou ao Barcelona em maio de 2013 (CESAR MANSO / AFP)

LANCE!
12/07/2016
19:10
Barcelona (ESP)

O Barcelona admitiu que teve a intenção de ocultar a verdadeira operação realizada durante a transferência do atacante Neymar, em 2013. A confissão foi assinada pelo presidente do clube, Josep María Bartomeu, e o antecessor no cargo, Sandro Rosell, após encontro com autoridades fiscais da Espanha,  nesta terça-feira, no Camp Nou.

A intenção era baratear o custo da transação do craque. Os dois cartolas estão livres de condenação, mas o Barcelona terá de ressarcir a Fazenda Espanhola em 5,5 milhões de euros (R$ 20 milhões). No mês passado, o próprio Bartomeu havia reconhecido que o clube tinha cometido delitos fiscais de 2011 a 2013.

– O contrato e o pagamento foram realizados com a intenção de ocultar a verdadeira operação realizada, com o consequente cumprimento da obrigação tributária e o relativo ingresso ao Erário Público espanhol que deveria pagar o Barcelona. Na época, Neymar era residente no Brasil. Diante disto, os impostos correspondentes a sua renda, ao não ser residente na Espanha, tinham que ser retidos integralmente e repassados à Fazenda – afirma o documento.

No parágrafo seguinte, o Barcelona diz que o contrato assinado por Neymar incluía as empresas do atacante entre os beneficiários para reduzir os custos da operação.

– Por este motivo, decidiu-se outorgar contrato com sociedades diretamente vinculadas à família do jogador, simulando o objeto real dos
pagamentos, que na realidade não era formalmente declarado – completa o comunicado.

Na semana passada, o juiz espanhol José de la Mata Amaya concluiu que a empresa do pai do jogador (N&N Consultoria) recebeu 10 milhões de euros (R$ 36,3 milhões) do Barcelona no dia 6 de dezembro de 2011, data em que o atacante viajou com o Santos para o Mundial de Clubes. Na final da competição, o Peixe enfrentaria o próprio time catalão na final.

Neymar acertou com o Barcelona em maio de 2013. Recentemente, ele
ampliou o contrato até 2021.