Austrália x Síria

Austrália foi superior, mas suou para sair com a vitória (Foto: Divulgação / AFC)

LANCE!
10/10/2017
08:52
Sydney (AUS)

A Austrália necessitou da prorrogação para ter a chance de ir à repescagem intercontinental da Copa do Mundo de 2018. Nesta terça-feira, em Sydney, os Socceroos venceram a valente Síria por 2 a 1, de virada, com gols de Tim Cahill, que marcou o segundo já no tempo extra e quando seu time tinha um jogador a mais, uma vez que o sírio Al Mawas foi expulso. Al Somah fez para os visitantes no jogo de volta da repescagem das Eliminatórias da Ásia. Na ida, na Malásia, os dois times haviam empatado em 1 a 1. 

A Síria, que é assolada por uma devastadora guerra civil desde 2010 e vive uma crise humanitária, com 7,6 milhões de desalojados, 4,8 milhões de refugiados, 470 mil sírios mortos e 3,3 mil civis estrangeiros assassinados, cai de pé. A Austrália, por sua vez, agora espera o desafio diante do representante da Concacaf, ainda a definir, no último degrau rumo ao Mundial da Rússia - Hondura e Panamá são os mais prováveis adversários. 


O JOGO


A zebra passeou cedo no ANZ Stadium. A equipe visitante contou com uma bobeira na saída de bola dos rivais e, em veloz contra-ataque, abriu o placar com o matador Omar Al Somah, logo aos cinco minutos.

Passado o susto diante de seus torcedores e um imprevisto com Mooy, que saiu lesionado, a Austrália passou a cuidar melhor da bola. O empate, assim, não tardou a sair. Aos 12, o maior artilheiro da história do país, Tim Cahill, recebeu ótimo passe de Leckie e deixou tudo igual. A estrela do camisa 4 e capitão começava a brilhar. 

O primeiro tempo findou com mais de 60% de posse de bola dos donos da casa, que cada vez mais pareciam seguros do que era necessário para vencerem. O drama, contudo, se estendeu até a segunda etapa. Os Socceroos seguiam ditando o ritmo e, em outra oportunidade criada por Leckie, viram o goleiro Ibrahim Alma salvarem os sírios.

Na reta final da segunda etapa, as duas equipes pisaram no freio por estarem receosas para irem ao ataque. Restou a ainda mais dramática prorrogação. E o tempo extra ganhou outra pitada de emoção: o volante sírio Mahmoud Al Mawas foi expulso assim que a bola voltara a rolar.

E o ídolo não tardou a fazer a diferença. Enquanto a seleção síria já se encontrava em desespero e na torcida pela disputa de pênaltis, Cahill balançou a rede novamente, garatujando em letras garrafais mais um bonito capítulo de sua trajetória no futebol australiano. No agregado, 3 a 2 para a Austrália.