LANCE!
19/11/2016
19:36
Madri (ESP)

Eram seis jogos. Seis jogos sem vitória do Real Madrid sobre o Atlético no Campeonato Espanhol. Seis jogos sem gol de Cristiano Ronaldo no clássico madrilenho. E acabou como uma noite histórica para o "derby" da capital espanhola. Os Merengues mandaram o tabu às favas, derrotando o rival por 3 a 0. E Cristiano Ronaldo se tornou um pouco mais lenda ao marcar os três gols e ultrapassar Di Stéfano e Santiago Bernabéu para ser o maior artilheiro da história do clássico, com 18 gols. De quebra, ainda igualou os oito tentos de Messi e Suárez na artilharia da Liga 2016/2017.

Além disso, a vitória deste sábado no território do rival, o estádio Vicente Calderón, deixa mais tranquilo na liderança o time dirigido por Zidane, que segue invicto na atual temporada do Espanhol, com 30 pontos. Já o Atleti, inferior durante praticamente todo o clássico, cai para a quinta colocação na tabela, com 21.

O JOGO

Mais que a rivalidade de um clássico, ou "derby" como preferem os estrangeiros, Atlético de Madrid e Real Madrid apresentaram um embate de estilos no Vicente Calderón. Um Real envolvente, com toques de bola que saíam da esquerda para a direita e vice-versa, contra um Atlético focado na recuperação da bola para sair rápido e vertical no contragolpe. E, nesse confronto, os Merengues foram mais eficientes.

E quase chegaram ao gol no lance mais bonito do primeiro tempo, aos 12 minutos. Marcelo deu um chapéu no meio-campo e serviu Modric, que cruzou da direita. Cristiano Ronaldo praticamente parou no ar e mandou um míssil de cabeça, para o chão. O goleiro Oblak fez milagre e defendeu em cima da linha. Mas nada pode fazer aos 23, quando Ronaldo cobrou falta com força e a barreira montada pelo arqueiro do Atleti não só abriu como ainda desviou a trajetória da bola, matando Oblak: 1 a 0 para o Real e sexto gol de Cristiano na Liga, quebrando um tabu de seis jogos sem gol do CR7 contra os Colchoneros.

O Atlético até voltou para a segunda etapa disposto a mudar a história do jogo. Antes dos cinco minutos, já havia assustado o goleiro Keylor Navas três vezes. Primeiro em chute colocado de Carrasco, que passou próximo ao ângulo. Depois, em infiltração de Griezmann, que saiu cara a cara mas cruzou para ninguém. Por fim, o francês emendou chute de longe para defesa firme do arqueiro merengue. Mas, aos poucos, o Real voltou a ser mais perigoso e quase marcou em chute de fora da área disparado por Isco, aos 22.

A vitória foi sacramentada, porém, aos 24. Ronaldo foi tocado pelo carrinho de Savic e caiu na área. Pênalti duvidoso que o próprio português bateu no canto direito e converteu para igualar-se a Di Stéfano e Santiago Bernabéu como maior artilheiro da história do clássico madrilenho com 17 gols.

Mas era pouco para Cristiano. Aos 32, ele aproveitou jogada em velocidade de Bale pela esquerda. O galês cruzou rasteiro e Ronaldo escorou para o gol vazio, isolando-se como máximo goleador do clássico e empatando com Messi e Suárez na artilharia da Liga, com oito gols.

PRÓXIMOS COMPROMISSOS

Depois do clássico deste sábado, as duas equipes voltam a campo no meio de semana para a disputa da Liga dos Campeões da Europa. Pela competição continental, o Atlético recebe o PSV, na próxima quarta-feira. Um dia antes, o Real entra em campo para enfrentar o Sporting, em Portugal.

Pelo Espanhol, os dois times têm pela frente a 13ª rodada, que reserva para o Real um confronto outro Sporting, dessa vez o Gijón, sábado no Bernabéu. Ao passo que o Atlético encara o Osasuna, fora de casa, no próximo domingo.

Confira os demais resultados de sábado pelo Espanhol:

La Coruña 2 x 3 Sevilla
Barcelona 0 x 0 Málaga
Eibar 1 x 0 Celta