Santos acertou a venda de Rafael Galhardo ao Anderlecht, da Bélgica

Lateral-direito Rafael Galhardo joga no Anderlecht desde o início deste ano (Foto: Divulgação)

RADAR/LANCE!
22/03/2016
11:25
Bruxelas (BEL)

Os atentados em Bruxelas, na Bélgica, assustaram o mundo na manhã desta terça-feira. E não poderia ser diferente com os jogadores que atuam no país. Um deles é o brasileiro Rafael Galhardo, que atua no Anderlecht, time da cidade. O lateral-direito disse que está bem, mas o ocorrido causa uma certa preocupação, ainda mais porque está com a família. Ele disse que o momento agora esperar para ver o que vai acontecer.

- A gente fica um pouco assustado, porque a gente está longe dos nossos familiares. O pessoal fica preocupado. Já mandei muita mensagem avisando que estou bem. A gente fica preocupado, eu tenho uma filha e esposa aqui comigo, então agente fica preocupado. Mas não tem nem como sair, porque foi no aeroporto. O que resta é esperar, ver o que vai acontecer, está tudo muito recente. Hoje é dia de ficar em casa, tranquilo. Amanhã tem treino cedo, mas nem sei o que vai acontecer. É momento de ficar em casa aguardando – disse o jogador, em entrevista ao programa “Bate Bola”, da “ESPN”.

Galhardo contou que chegou a ver o movimento nas ruas, mas só ficou sabendo dos atentados no aeroporto internacional de Zaventem e na estação de metrô Maelbeek quando chegou ao clube.

- Eu sai bem cedo para treinar hoje. Nas ruas eu vi muita polícia, ambulância, mas não entendi muito bem o que tava acontecendo, não entendo muito a língua. Chegando no clube que fiquei sabendo que teve bomba no aeroporto. Mandei mensagem para minha esposa falando que estava tudo bem. Mas a gente tava no clube, era seguro, longe do centro – disse o lateral, destacando que as ruas estão vazias.

- E não tem nada funcionando, metrô, ninguém nas ruas. Demorei um pouco para chegar em casa, mas já cheguei, estou bem, graças a Deus.