O atacante Paulo Sérgio, ex-Criciúma, apresentado no Daegu.

Atacante Paulo Sérgio passará por sua terceira experiência no exterior (Foto: Divulgação)

RADAR/LANCE
31/01/2016
14:37
Rio de Janeiro (SP)

O atacante Paulo Sérgio, que disputou a última Série B com a camisa do Criciúma, foi apresentado nesta semana em seu novo clube, o sul-coreano Daegu. O jogador revelado nas divisões de base do Flamengo destacou que apesar de estar longe de seu país, espera que sua passagem pelo clube asiático seja tão vitoriosa como a que teve no Dubai Club, dos Emirados Árabes, há um ano.

- Jogar fora do Brasil é sempre algo complexo, para nós atletas, pois exige uma grande e rápida capacidade de adaptação, seja a uma cultura desconhecida, seja a uma nova fórmula de trabalho. Quando cheguei ao Dubai no final de 2014, eu já tinha 25 anos e era um jogador e um homem formado, o que ajudou muito. Tenho certeza absoluta que meu rendimento aqui será tão bom quanto o que tive nos Emirados Árabes, quando marquei muitos gols e chamei a atenção de outras equipes - disse.

Em sua terceira experiência fora do país - o jogador defendeu o Estoril de Portugal em 2011 - Paulo Sérgio afirma que o fato de ser atacante e brasileiro, por si só já provoca uma expectativa diferenciada, tanto nos companheiro como nos torcedores estrangeiros.

- A expressão "atacante brasileiro" tornou-se uma grife reconhecida e respeitada no mundo todo. Romário, Ronaldo e Adriano, foram alguns atletas que reforçaram ainda mais essa ideia nos últimos 20 anos. Qualquer atacante que vá atuar no exterior, leva consigo um carimbo de qualidade, e isso tem o seu lado positivo, que é o carinho com que te tratam, mas também acaba por exercer em cima de você uma responsabilidade compatível com essa imagem. No fim das contas, é certamente um grande orgulho - encerrou.