Blatter teria revelado acordo para Rússia ser sede de 2018 (Foto: Fabrice Coffrini/ AFP)

Blatter foi internado no último dia 11 de novembro (Foto: Fabrice Coffrini/ AFP)

LANCE!
23/11/2015
11:44
Zurique (SUI)

Suspenso do seu cargo, o presidente da Fifa, Joseph Blatter, falou sobre o episódio em que foi hospitalizado no último dia 11 de novembro. Internado por conta de um colapso nervoso, o dirigente, que corre o risco de ser banido do futebol por até sete anos, falou que esteve muito perto de morrer, mas que acabou sendo salvo "por anjos".

- Estive muito perto da morte. Fiquei entre anjos que cantavam e o diabo com jogo. Mas os anjos cantaram mais alto. A pressão foi enorme. Se você é forte mentalmente, consegue resistir, mas em algum momento o corpo diz 'não' e meu corpo reagiu mal - disse Blatter em entrevista à emissora RTS, da Suíça.

Porém, de acordo com a rede BBC, o presidente da Fifa, assim como o da Uefa, Michel Platini, pode receber uma suspensão de até sete anos. O Comitê de Ética da entidade mundial ainda investiga um "pagamento desleal" de 1,8 milhão de euros (R$ 7,1 milhões) ao ex-jogador francês em 2011. Teria sido um agrado a Platini por não ter entrado no pleito.

Segundo os dirigentes, o dinheiro pago a Platini foi feito por um serviço prestado pelo francês nove anos da transferência financeira. Além disso, não existe um contrato formal comprovando a origem do pagamento.

O procedimento formal liderado pelo alemão Hans Joachim Eckert deve ser aberto ainda nesta semana, e caso eles sejam considerados culpados, podem ficar até sete anos afastados de qualquer atividade ligada ao futebol.

Platini ainda está na corrida pela presidência da Fifa, em eleição que será no ano que vem. Caso seja punido, terá que sair da disputa, evidentemente. Desta forma, Gianni Infantino, secretário geral da Uefa, será candidato.