Torcida da Alemanha leva cartazes para apoiar Boateng

'Jérôme, por favor se mude para perto de nós', diz o cartaz levado pelo garoto (Foto: Christof Stache / AFP)

LANCE!
03/06/2016
11:10
Munique (ALE)

Alvo de declarações preconceituosas na última semana, o zagueiro Jérôme Boateng, do Bayern de Munique, afirmou que o brasileiro Daniel Alves deu um exemplo de como reagir contra insultos racistas. O defensor lembrou do episódio em que o lateral-direito descascou uma banana atirada pela torcida e a comeu.

- Daniel Alves, do Barcelona, deu um exemplo quando jogaram uma banana contra ele e ele se limitou a comê-la com toda tranquilidade - disse o zagueiro, em entrevista à "L'Officiel Hommes".

Boateng foi atacado por Alexander Gauland, político ultra conservador do partido populista Alternativa pela Alemanha. Ao jornal "Frankfurter Allgemeine", ele disse que as pessoas podem até considerá-lo um bom jogador, mas que ninguém gostaria de tê-lo como vizinho. O zagueiro, que é filho de mãe alemã e de pai ganês, passou a ser apoiado por torcedores e representantes do governo.

Torcida da Alemanha leva cartazes para apoiar Boateng
'Jérôme, seja nosso vizinho', dizia a faixa (Foto: Christof Stache / AFP)

Durante o amistoso entre Alemanha e Eslováquia, em Augsburg, diversos cartazes e faixas eram vistos nas arquibancadas, em solidariedade ao zagueiro.

Para tentar aliviar um pouco a sua situação, Gauland disse que não acompanha muito futebol e, por isso, não conhecia Boateng. O político disse que não sabia que o jogador tinha nascido e crescido na Alemanha, e que estava totalmente integrado ao país.