Joachim Low - Alemanha

Löw conquistou o título da Copa do Mundo em 2014, no Brasil (Foto: Christof Stache / AFP)

LANCE!
12/07/2016
11:42
Berlim (ALE)

O presidente da Federação Alemã de Futebol (DFB), Reinhard Grindel, confirmou nesta terça-feira a permanência do técnico Joachim Löw à frente da seleção do país até, pelo menos, o fim da próxima Copa do Mundo. Por ironia do destino, este dia também marca o aniversário de dez anos desde que o treinador assumiu o comando da equipe no lugar de Jürgen Klinsmann após o Mundial de 2006. Vale lembrar que ele já fazia parte da comissão do seu antecessor.

- Era uma questão de respeito em relação a dar ao treinador alguns dias depois de um torneio tão intenso para que ele pudesse analisar o que aconteceu em paz. Porém, nós nunca duvidamos que ele estaria determinado em continuar sua jornada e trabalhar em nosso principal objetivo que é defender o título da Copa do Mundo em 2018. Eu mantenho o que disse antes da Euro: Jogi Löw é o melhor técnico para nossa seleção e tem toda nossa confiança. Temos certeza que, sob sua liderança, a seleção vai seguir jogando um futebol bonito e eficiente – disse Reinhard Grindel.

A continuidade de Löw à frente da seleção mostra o planejamento para os alemães chegaram ao topo. Apesar de ter apenas um título - a Copa do Mundo de 2014 -, o treinador fez boas campanhas, como as semifinais do Mundial em 2010, e da Eurocopa em 2012 e 2016, além de ter sido vice da Euro em 2008.

No total, Löw comandou a seleção em 137 partidas, com 90 vitórias, 24 empates e 23 derrotas, com 326 gols pró e 134 contra. O técnico fez uma análise da participação da Alemanha na última Eurocopa.

Low
Löw tem 90 vitórias em 137 jogos (Foto: PATRIK STOLLARZ / AFP)

- Um torneio internacional sempre representa um divisor de águas. Após a eliminação na semifinal ficamos todos muito decepcionados. As semanas antes e durante a competição exigiram um esforço enorme e necessitamos todos alguns dias para nos distanciarmos emocionalmente dos últimos acontecimentos - disse Löw, ao site oficial da DFB.

O treinador mantém confiança em boa campanha na próxima Copa do Mundo, principalmente por ter uma seleção jovem e com grande potencial.

- Foi o time mais jovem da Eurocopa e acho que ela tem um grande potencial. Tenho certeza que ainda vai nos dar muita alegria e sinto muito prazer em poder trabalhar com este grupo. Vamos continuar trabalhando tendo como objetivo a Copa do Mundo de 2018 na Rússia.