RADAR/LANCE!
12/11/2016
13:53
São Paulo (SP)

A África do Sul precisou contar com a 'ajuda' da arbitragem para vencer o Senegal neste sábado, em jogo válido pelas Eliminatórias Africanas para a Copa do Mundo de 2018. Em casa, os sul-africanos tiveram um pênalti assinalado de forma equivocada, que culminou na vitória por 2 a 1, em jogo realizado no Estádio Peter Mokaba. Com o resultado, a África do Sul assumiu a liderança do Grupo D. 

Sem quase nenhuma chance clara de gol, o jogo se encaminhava para ir para o intervalo com o placar zerado. No entanto, aos 40 minutos, aconteceu o lance mais polêmico da partida. Após cruzamento pela direita, Eleazar Rodgers escorou de cabeça e a bola rebateu na perna do zagueiro Koulibaly, da seleção do Senegal. O árbitro  viu toque de mão e assinalou a penalidade máxima.

Na cobrança, Hlatshwayo bateu no canto direito do goleiro Diallo, que não conseguiu evitar o gol dos donos da casa.

Pouco depois, animados com o gol, os sul-africanos conseguiram ampliar. Makola recebeu na área e tocou para Serero, que finalizou de forma certeira. 

Na segunda etapa, os senegaleses conseguiram diminuir. Em lance inicado por Sadio Mané, atacante do Liverpool, N'Doye aproveitou confusão na área e encheu o pé para fazer 2 a 1.

Inconformados com o ero do árbitro, houve um início de confusão após o termino da partida. Seguranças do exército tiveram de entrar em campo para evitar maiores problemas com a comissão de arbitragem. 

Com o resultado, a África do Sul somou seu quatro pontos em dois jogos disputados nas Eliminatórias. Senegal, por sua vez, estacionou na segunda posição do Grupo D, com três pontos.

Também neste sábado a Seleção de Uganda assegurou a vitória por 1 a 0 sobre o Congo.  Com o placar, Uganda assumiu o topo do Grupo E, enquanto os rivais seguem sem pontuar no torneio.